Barragens do Descoberto e de Santa Maria batem novo recorde negativo

Reservatórios registraram um volume de 13,3% e 27%, respectivamente, nesta quinta-feira. Adasa alerta para a gravidade da crise durante o período de seca

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/10/2017 19:36 / atualizado em 12/10/2017 20:02

Tony Winston/Agência Brasília

 
O volume dos principais reservatórios que abastecem hidricamente o Distrito Federal caiu mais uma vez e bateu novo recorde negativo nesta quinta-feira (12/10). Segundo a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), o índice aferido pelo órgão foi de 13,3% na Barragem do Descoberto e de 27% na de Santa Maria.
 

A Adasa acompanha diariamente a situação dos reservatórios para decidir se novas medidas contra a escassez, como a ampliação do racionamento, precisam ser tomadas. De acordo com a Curva de Acompanhamento elaborada pela agência, é esperado que o do Descoberto chegue ao fim deste mês com 9% de sua capacidade e Santa Maria, com 23%. Influenciam nesses índices a entrada de água, o consumo pela população e a situação climática.

O órgão ressalta que a crise hídrica ainda é grave e que o período de seca ainda não terminou. "O volume de chuvas registrado até agora é insuficiente para elevar o nível dos reservatórios. Portanto, é de fundamental importância a colaboração da população, que precisa conservar hábitos de uso racional da água e reduzir ainda mais o consumo", afirmou o órgão por meio de sua assessoria.
 
De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os brasilienses só verão chuva outra vez após o dia 20 deste mês. Isso porque uma massa de ar quente atua sobre a região central do país e inibe a formação de nuvens e precipitações. Além disso, o DF continua em estado de alerta devido a baixa umidade do ar. 
 

Consumo


Com a situação cada vez mais crítica, o governo continua a investir em campanhas de redução de consumo e em ações para reduzir a perda de água. Hoje, foi concluída uma das etapas de revitalização dos canais da região do Alto Descoberto. Os canais Guariroba e Cristal, que juntos têm extensão de 5,5km, agora têm água tubulada. Os próximos a passarem pela revitalização são os chamados Córregos do Índio, Olaria 2ª etapa e Capão Comprido 1 e 2. Com o fim das obras, serão 22km de canais tubulados.

A medida integra o programa Brasília Capital das Águas, que tem como principal objetivo proteger os mananciais do DF, que estão localizados fora do Parque Nacional de Brasília, onde fica o Reservatório de Santa Maria. Com a revitalização dos sete canais, o Rio Descoberto vai ter um incremento de até 126 litros por segundo de água na captação.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.