Chuva forte e rajadas de até 50km/h, em Brasília, causam estragos

Além da chuva forte, Inmet registrou rajadas de até 50km/h em Brasília, o suficiente para derrubar árvores. Estragos na madrugada ainda são avaliados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/11/2017 08:13 / atualizado em 08/11/2017 12:57

 
A chuva forte que atingiu Brasília na madrugada desta quarta-feira (8/11) deixou estragos nas vias da cidade. Ao ir ao trabalho nesta manhã, o motorista teve de se desviar de árvores, galhos e até frutas caídas sobre as pistas. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou rajadas de até 50km/h, consideradas fortes, por volta de 1h. E o tempo deve permanecer fechado e muito chuvoso, prevê o órgão, que não descarta novas ventanias. A temperatura varia entre os 18°C e os 26°C durante o dia.


Por causa das rajadas, o Corpo de Bombeiros precisou deslocar equipes para diversos pontos do DF para desobstruir vias repletas de galhos, especialmente na Asa Norte e no Lago Norte. O caso mais grave aconteceu na 411 Norte, onde uma árvore caiu sobre um carro que estava estacionado na quadra. Como a planta ficou caída entre um bloco e outro, os bombeiros tiveram de serrar os galhos, ainda na madrugada, para evitar complicações no trânsito. Não há registro de acidentes mais graves, segundo a corporação.
 
Reprodução/CBM
 

A via L2 Norte, na altura da 607, também ficou obstruída com uma árvore caída sobre a pista. Como a ação dos bombeiros ocorreu durante a madrugada, não houve engarrafamento na área. No entanto, vias no DF registram congestionamento e complicações no horário de pico da manhã desta quarta-feira.

O meteorologista do Inmet Luiz Cavalcanti explica que essas rajadas fortes surgem rapidamente, o que dificulta a previsão. "Elas não são constantes, e a intensidade dos estragos depende muito de onde (o vento) acontece", descreve. O especialista alerta para os riscos de maiores danos em ventanias repentinas, como as que aconteceram nessa última noite. "Uma corrente de ar forte pode destelhar uma casa", exemplifica. Houve registro de destelhamento no Lago Norte na madrugada.
 
 

Asa Sul, Cruzeiro, Núcleo Bandeirante entre outras ficaram sem luz


Os fortes ventos também danificaram a rede elétrica no início da madrugada. Quadras do Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Cruzeiro, Asa Norte, Asa Sul e Sudoeste ficaram às escuras por volta de 1h. Às 8h desta quarta-feira, a luz ainda não havia voltado ao Cruzeiro Velho.

Como a chuva derrubou árvores sobre a fiação, a Companhia Energética de Brasília (CEB) precisou cortar o fornecimento em algumas cidades para que o Corpo de Bombeiros pudesse retirar os galhos. Isso aconteceu, por exemplo, no Setor de Clubes Esportivos Sul, onde cabos energizados caíram sobre as pistas e a calçadas. Ninguém se feriu, segundo a corporação.
 

Lago Norte teve bastante estrago


Uma das regiões mais afetadas pela tempestade foi o Lago Norte. Moradores contaram que suas casas tiveram as telhas arrancadas pela forte ventania. Além disso, árvores caídas provocaram a queda de energia nas comerciais. Empresários locais contabilizaram o prejuízo. É o caso de João Maria de Lima, dono de uma padaria. "Não vamos servir pão nesta manhã. Calculo que o prejuízo ficará, no mínimo, em R$ 1400, que é o valor do aluguel do gerador por 8 horas", lamenta.


Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.