Poupadores prejudicados nos anos 1980 e 1990 receberão até R$ 5 mil à vista

De acordo com a AGU, as negociações buscam encerrar cerca de um milhão de ações judiciais sobre os planos econômicos Bresser, Verão e Collor II

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/12/2017 12:04 / atualizado em 12/12/2017 14:59

Os poupadores que foram prejudicados nas décadas de 1980 e 1990 com os planos econômicos devem receber à vista as indenizações de até R$ 5.000. A intenção é de que o Supremo Tribunal Federal (STF) aprove o acordo entre os bancos e entidades representativas dos consumidores neste ano. Desta forma, quem tem os valores mais baixos deve obter a devolução do dinheiro no primeiro semestre de 2018. 
 
O volume de pagamento deve ser de R$ 12 bilhões. Os bancos devem ressarcir os consumidores que tinham mais de R$ 5 mil nas contas entre quatro e seis parcelas semestrais. Cada prestação será corrigida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). 
 
 
A Advocacia-Geral da União (AGU), que coordenou as negociações, irá divulgar todos os detalhes no início da noite desta terça (12/12). O acordo só deve beneficiar a pessoa que entrou na Justiça. 
 
Há uma semana, o Correio antecipou que os pagamentos seriam feitos, prioritariamente, para os mais velhos e pessoas que recebessem valores mais baixos. Além disso, ficou acertado à época que haveria uma espécie de parcelamento na devolução dos bancos, podendo ser mensal ou semestral, a depender de cada caso.
 

Bloqueios no governo Collor 

 
De acordo com a AGU, as negociações buscam encerrar cerca de um milhão de ações judiciais sobre os planos econômicos Bresser, Verão e Collor II. As perdas são relacionadas à rentabilidade da poupança e, principalmente, ao bloqueio de quantias superiores a 50 mil cruzados novos em 1990.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.