Ministério da Fazenda recua e cancela repasse de R$ 600 milhões ao RN

Governo estadual pediu ajuda financeira da União para pagar servidores. Policiais fazem greve desde a semana passada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/12/2017 12:43

O Ministério da Fazenda cancelou um aporte de R$ 600 milhões que seria repassado ao Governo do Rio Grande do Norte. O montante foi solicitado para pagar funcionários públicos que estão sem receber os salários. Por conta da falta de remuneração, policiais militares estão aquartelados desde a terça-feira (19/12). Também ocorrem paralisações na Polícia Civil e no Corpo de Bombeiros. Uma onda de violência atinge a capital Natal e outras cidades do estado.
 

De acordo com o Ministério da Fazenda, o repasse foi cancelado após uma recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU). A corte considerou que o repasse negociado entre o governador Robinson Faria e o governo federal seria inconstitucional. Em meio a crise, a desembargadora Judite Nunes, do Tribunal de Justiça do RN, acatou um pedido da Procuradoria-Geral do Estado e determinou que os policiais voltem ao trabalho. Mas a decisão não foi cumprida. 70 homens da Força Nacional foram enviadas para Natal. 
 

O governo estadual chegou a anunciar um calendário de pagamentos do 13º salário. No entanto, o valor que seria usado para pagar os servidores é o mesmo que está sendo bloqueado. Nos últimos dias ocorreram diversos assaltos e sequestros, incluindo o cárcere privado de um desembargador e o assassinato de um secretário do município de São José do Campestre. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.