Acaba prazo para evitar compartilhamento de mensagens do WhatsApp; e agora?

Desde sábado (24/9), o mensageiro instantâneo está compartilhando dados de usuários com Facebook, mas, afinal, quem vai ler o que você está escrevendo?

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/09/2016 15:56 / atualizado em 29/09/2016 18:24

Caio Gomez/CB/D.A Press


Você certamente já ouviu falar sobre o compartilhamento de dados entre o Facebook e o WhatsApp. A questão, que rapidamente virou uma polêmica na internet, gerou uma série de dúvidas em usuários a respeito da privacidade dos dados com a nova política da empresa.

 

O anúncio do compartilhamento de dados foi feito em agosto deste ano. À época, o WhatsApp informou que compartilharia dados dos usuários com o Facebook - empresa que comprou o aplicativo por U$ 16 bilhões em 2014. O motivo dessa troca de informação seria melhorar a experiência com os anúncios publicitários em ambas as plataformas.

A nova política, no entanto, não foi uma imposição. O mensageiro eletrônico deu um mês de tolerância para que os usuários que se sentissem incomodados com a ideia desabilitassem a função de compartilhamento de dados. O prazo, porém, se encerrou no sábado passado (24/9).

Leia mais notícias em Tecnologia


Em resposta ao Correio, o WhatsApp confirmou que não haverá um prazo extra para desabilitar a nova função. A partir de agora, quem usar o aplicativo, e não tiver alterado as configurações, já está sujeito aos novos termos de uso, que incluem o compartilhamento de informações pessoais. Mas o mensageiro jura que os dados serão usados apenas para melhorar a experiência com o Facebook.

De acordo com a empresa, todas as mensagens e as ligações realizadas sempre estarão seguras com criptografia de ponta-a-ponta por padrão. Isso significa que as mensagens podem ser lidas somente pelas pessoas para as quais elas foram enviadas. O mais provável, no entanto, é que esse "serviço" funcione como nos e-mails do GMail, que são "lidos" por algoritmos e oferecem anúncios correspondentes, embora o WhatsApp diga que "não há como nenhum robô ou algoritmo ler as mensagens das pessoas".

 

O WhatsApp também explicou como funcionará o compartilhamento de dados. O número de telefone de cada usuário juntamente com o tempo que ele usa no mensageiro será enviado ao Facebook. O motivo dessa troca é "combater certos tipos de abuso e spam no WhatsApp e providenciar uma experiência mais personalizada no Facebook".

A empresa ainda deu um exemplo prático sobre o novo sistema: "Digamos que você tenha se registrado na lista de endereços da floricultura do seu bairro utilizando o mesmo número de telefone da sua conta do WhatsApp. Quando esta floricultura decidir anunciar no Facebook, você receberá estes anúncios também", explicou.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.