Publicidade

Correio Braziliense

BH não corre risco de desabastecimento após rompimento de barragem

Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) disse, por meio de nota, que está monitorando a situação e acompanhando no local


postado em 25/01/2019 15:56 / atualizado em 25/01/2019 16:29

Barragem de rejeitos de mineração se rompeu em Brumadinho, na Grande BH(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Barragem de rejeitos de mineração se rompeu em Brumadinho, na Grande BH (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
 
A Copasa informou que o abastecimento de água da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) não será prejudicado com o rompimento da barragem Mina Feijão, em Brumadinho, na tarde desta sexta-feira. 

A companhia disse, por meio de nota, que está monitorando a situação e acompanhando no local. 

"Caso seja necessário, o abastecimento da região atendida pelo sistema Paraopeba, passará a ser realizado pelas represas do Rio Manso, Serra Azul, Várzea das Flores e pela captação a fio d’água do Rio das Velhas", informou.
 
Ver galeria . 12 Fotos Corpo de Bombeiros/Divulgação
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação )
 
 
A barragem do Córrego do Feijão rompeu-se no fim da manhã. A barragem pertence à Vale. Prefeituras de cidades próximas ao Rio Paraopeba alertam os moradores que se mantenham longe do curso d'água. 

O número de vítimas ainda não foi informado. O Corpo de Bombeiros e o governo de Minas Gerais enviaram viaturas e helicópteros para o socorro no município. Em vídeos feitos no local, funcionários da mineradora falam até em um restaurante atingido pela lama.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade