Publicidade

Correio Braziliense

Corpo de estudante arremessado de ônibus será sepultado neste domingo

Jovem não resistiu aos ferimentos e morreu na sexta-feira (23/2). Corpo do rapaz será enterrado no Cemitério Campo da Esperança, em Planaltina


postado em 24/02/2018 23:01 / atualizado em 24/02/2018 23:12

Antes do velório, familiares e amigos sairão pelas ruas de Planaltina em protesto (foto: Arquivo Pessoal)
Antes do velório, familiares e amigos sairão pelas ruas de Planaltina em protesto (foto: Arquivo Pessoal)

O corpo do estudante de farmácia David de Brito, de 21 anos, empurrado de um ônibus em movimento e espancado em 13 de fevereiro, quando retornava para casa, será enterrado neste domingo (25/2). O velório, segundo parentes, está marcado para as 13h e o sepultamento às 16h. A cerimônia acontecerá no Cemitério Campo da Esperança, em Planaltina.

Antes do ato, familiares e amigos próximos do rapaz sairão em carreata uma hora antes do velório, no Bairro Estância Mestre Darmas 01, na altura do mercado Moares até o cemitério. O objetivo, de acordo com um tio do jovem, que preferiu não ser identificado, é chamar a atenção sobre o caso. "Queremos Justiça. Perdemos nosso bem precioso e não podemos deixar que a situação do David seja mais uma nas estatísticas. É uma dor imensa para todos", explicou. A previsão é de que a passeata dure, em média, de 30 a 40 minutos. 

A mãe do rapaz, que também pediu para não ser identificada, desabafou sobre o crime. Emocionada, ela relatou que nem mesmo os vizinhos conseguem acreditar que David de Brito faleceu. "É muito duro para todo mundo que o conhecia, que tinha convívio com meu filho. Está sendo muito difícil. Mas sei que David está em um lugar bom e faremos de tudo para que o caso dele não saia impune", completou. 


Falecimento


David não resistiu aos ferimentos e morreu na sexta-feira (23/2). O rapaz seguia  em coma no Hospital de Base do Distrito Federal há 10 dias. De acordo com relatos de parentes da vítima, David entrou em um ônibus da viação Piracicabana, linha 616.2, no qual haviam entrado na estação rodoviária do Plano Piloto. Ele voltava para casa após as folias de carnaval, em 13 de fevereiro. 

Dentro do transporte, um grupo de cerca de 20 jovens começou uma confusão. Por não ter entregue o aparelho celular, o rapaz acabou espancado e jogado para fora do ônibus ainda em movimento. 

Piracicabana em investigação
 

Uma investigação interna corre pela empresa Viação Piracicabana, que faz o trajeto entre a Rodoviária do Plano Piloto e Planaltina, para apurar o crime. Porém, a empresa não indicou o coletivo envolvido na ocorrência,  muito menos os nomes do motorista e do cobrador que trabalhavam durante o ato. O caso segue em análise na 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho). 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade