Publicidade

Correio Braziliense

Enterro de homem morto por PM em faixa de pedestre será no sábado

O velório começa às 8h, no Centro Ecumênico do Cemitério de Planaltina. Francisco Jean Ferreira, 39, morreu na quarta-feira (6/6)


postado em 08/06/2018 12:45 / atualizado em 08/06/2018 12:48

Jean foi morto durante uma discussão com um policial militar aposentado(foto: Fabiano Nery/Divulgação)
Jean foi morto durante uma discussão com um policial militar aposentado (foto: Fabiano Nery/Divulgação)
O enterro do jardineiro Francisco Jean Ferreira, 39, será neste sábado (9/6), a partir das 8h, no Centro Ecumênico do Cemitério de Planaltina. O homem foi morto pelo policial militar aposentado Rubens Pereira do Nascimento, 52 anos, durante uma discussão porque o PM não havia respeitado a faixa de pedestres. Jean estava com a mulher, Gabriele Alves de Lima, 26, que também ficou ferida, e os dois filhos. O caso aconteceu em 27 de maio, em Planaltina. 
 
Desde o dia do crime, quando Jean levou um tiro na cabeça, ele permaneceu internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base. Não resistiu aos ferimentos e morreu 11 dias depois, na quarta-feira (6/6). O policial usou uma pistola calibre .380. Ele tinha o porte da arma. O objeto foi recolhido dois dias após a discussão. Gabriele levou um tiro no joelho e ficou internada no Hospital Regional de Planaltina (HRP) até 1º de junho, quando recebeu alta. Ela anda com o auxílio de muletas. 
 
O delegado-chefe Pedro Moraes, da 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina), afirmou que vai indiciar Rubens por homicídio tentado e consumado. Ele também deve pedir a prisão preventiva do militar. 

Discussão na faixa de pedestres

Por volta das 18h de 27 de maio, Jean atravessava a faixa de pedestres com a mulher, Gabriele, a filha de 9 anos e filho de 4. Nesse momento, Rubens não teria respeitado a sinalização e avançou com a moto sem parar na faixa. Indignado, o jardineiro reclamou e o militar teria voltado, na contramão, para discutir com ele. Os dois entraram em luta corporal e, no meio da briga, o policial deu um tiro, que acertou Gabriele. O segundo, atingiu Jean, que ficou desacordado. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade