Publicidade

Correio Braziliense

Quinta-feira terá momentos de calor e chuva forte no DF

Temperatura máxima deve chegar a 31ºC, mas será mais um dia de chuvas na capital, que passa por dias de transição de climas. Veja como se prevenir


postado em 20/09/2018 07:12 / atualizado em 20/09/2018 08:04

Mudanças de clima fazem parte da transição entre estações: primavera chega dia 22(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press )
Mudanças de clima fazem parte da transição entre estações: primavera chega dia 22 (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press )

O brasiliense já está acostumado a passar protetor solar e levar o guarda-chuva na bolsa no mesmo dia, porque o tempo da capital pode mudar completamente de uma hora para outra. E esta quinta-feira (20/9) será mais um dia assim, com uma temperatura máxima que pode chegar a 31ºC e chuvas fortes em algumas regiões, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

"Teremos um céu nublado a encoberto, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no DF, principalmente pela tarde, quando a chance do tempo fechar é maior", informou o meteorologista Amilton Carvalho. Os dias chuvosos continuam aliviando a seca, deixando Brasília com uma umidade relativa do ar entre 90% e 40%, valores bem acima dos registrados há dez dias, quando a capital chegou a entrar em estado de alerta.

Mas o calor ainda pode castigar em alguns momentos do dia e em determinadas regiões, com temperaturas acima dos 30ºC. Esse tempo vem se repetindo desde o começo da semana, mas os especialistas do Inmet esclarecem que essas variações entre tempos quentes e chuvosos são normais, já que vivemos em uma época de transição entre períodos climáticos, que será consolidada oficialmente no próximo dia 22, com a chegada da primavera.

Convivendo com as mudanças

O clima do Distrito Federal não ajuda muito a saúde dos brasilienses. Por um lado, a seca extensa causa inúmeros efeitos no corpo, por outro, entre agosto e setembro ela dá lugar a dias instáveis, com grandes variações de temperatura que também não são boas para o organismo. É isso que explica o otorrinolaringologista Dr. Frederico de Paula, da clínica OtorrinoDF.

"Essas mudanças podem provocar crises de rinite, bronquite ou asma, diminuir nossa imunidade e alterar nosso humor. Quando a oscilação de temperatura é do frio para o quente, a pressão arterial tende a cair, sendo necessário mais esforço para bombear o sangue pelo corpo. Já quando a alteração repentina é do quente para o frio, a pressão aumenta, e pode ocorrer uma crise hipertensiva e acidente vascular cerebral."

Mas o especialista recomenda algumas dicas que podem ser bem úteis nesta transição de estações. A primeira é sempre lembrada, mas geralmente pouco praticada: ingerir bastante líquido. Uma alimentação balanceada e dias de sono regular também ajudam a melhorar a imunidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade