Publicidade

Correio Braziliense

Ibaneis Rocha diz ter 'vergonha' de um dia ter sido amigo de Eliana Pedrosa

Candidato do MDB foi o principal alvo dos postulantes ao Buriti. Ele negou acusações sobre compra de votos e abuso do poder econômico e ainda disse que há um conluio para derrubá-lo


postado em 03/10/2018 21:31 / atualizado em 03/10/2018 21:38

Ibaneis travou embate com a candidata Eliana Pedrosa (Pros). Disse que ela caminha com o que tem de mais
Ibaneis travou embate com a candidata Eliana Pedrosa (Pros). Disse que ela caminha com o que tem de mais "podre" na política. (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Em primeiro lugar na pesquisa Ibope para governador do Distrito Federal, o advogado Ibaneis Rocha (MDB) foi o principal alvo dos concorrentes ao Palácio do Buriti durante o debate promovido pelo Correio, nesta quarta-feira (3/10). Os concorrentes questionaram as principais propostas e o acusaram de compra de votos. O emedebista também protagonizou um dos embates mais incisivos, com a candidata Eliana Pedrosa (Pros). Segundo ele, a campanha da adversária dissemina "fake news” e que ela caminha com o que há de mais "podre" na política de Brasília. Ibaneis foi além e disse que tem vergonha de um dia ter sido amigo de Eliana. 


Todos os ataques ocorreram após ser questionado pela proposta de reconstruir casas demolidas supostamente de forma ilegal pela Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis). Adversários apontam que há compra de votos, abuso do poder econômico – o candidato chegou a prometer que reconstruirá as residências com o próprio dinheiro – e não pagamentos de cabos eleitorais. Ibaneis se defendeu e apontou que há um conluio entre Rogério Rosso (PSD), Alberto Fraga (DEM) e Eliana para derrubá-lo.

 

Ibaneis disse também que votará em Henrique Meirelles (MDB) para a Presidência da República, mas não escondeu que tem profunda divergências com o candidato emedebista ao Palácio do Planalto. Ele se diz contra as reformas da Previdência Social e trabalhista. Para o segundo turno, disse que avaliar as propostas dos dois postulantes ao cargo que forem classificados. 


Sobre economia, o candidato disse que é preciso reforçar a arrecadação do governo com auxílio de auditores-fiscais e procuradores. Pretende fechar as divisas para evitar a entrada de produtos contrabandeados, além de trabalhar para simplificar a tributação das empresas. Na saúde, disse que é preciso consertar o Sistema Único de Saúde (SUS), que está, segundo ele, "machucado" e com profissionais "desprezados". "Não tem diálogo com o governo", defendeu.

Pesquisa Ibope divulgada na tarde desta quarta-feira (3/10), Ibaneis chegou a 34%, após crescimento de 14 pontos percentuais em uma semana.

 

 


Construção de casas demolidas pela Agefis e embate com Eliana Pedrosa


"Eu não acho que é crime (a proposta de reconstruir casas demolidas ilegalmente pela Agefis). É uma proposta de governo e eu já ouvi você mesma e outros candidatos dizerem que as derrubadas foram ilegais. Portanto, eu irei abrir processo administrativo das derrubadas e aquelas que foram, comprovadamente, derrubadas de forma ilegal serão construídas com indenização, serão feitas pelo estado. Como não quero sobrecarregar o estado eu fiz uma proposta genérica. Eu não falo que isso é compra de votos. Vou utilizar do que é meu para reconstruir as casas. Vou usar o que receber das parcelas dos precatórios. Vocês (Eliana, Fraga e Rosso) já ajuizaram uma ação em conluio. Eu quando falei em doar os meus salários e doar as mordomias, não houve comentários, porque (os recursos) foram para educação e foram para creche. Quando a proposta vai para as pessoas que tiveram suas casas demolidas, vocês afirmam que é compra de voto. Tudo isso é de uma mentalidade podre. Os fakes news estão saindo de sua (Eliana) campanha e você não teve coragem de assumir aqui”

“Você (Eliana), Rosso e Fraga já assinaram (a ação judicial). Eu estou muito tranquilo, porque confio na Justiça. A senhora (Eliana) já está caminhando para o que tem de mais podre na política, com pessoas que a senhora tanto tenta esconder. Tenho vergonha, uma candidata com tanta gente ruim atrás. Fábio Simão, homicidas, o seu irmão, que a senhora sabe o que ele fez… A senhora está caminhando com o que tem de mais podre na cidade, promovendo fake news. A senhora está caindo nas pesquisas e eu tenho vergonha de um dia ser amigo da senhora, que está indo para esse caminho. Eu tenho fé em Deus que a senhora um dia vai ser redimir, com tanto pecado que a senhora fez”.

Compra de votos e abuso do poder econômico


 “Eu coloquei os meus recursos a disposição no início e são com recursos próprios. Estou fazendo tudo dentro da lei. As acusações dos outros candidatos são infundadas, está tudo a disposição do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e cumprirei todas as regras eleitorais. Fraga e Rosso que permitiram o autofinanciamento (no Congresso Nacional) dentro dos limites. Eu, tendo condições de autofinanciamento, estou fazendo dentro da lei. Acho até que a legislação está errada deveria permitir só o autofinanciamento. Mas não ocorreu. Essa condição foi me dada pela legislação e estou gastando o que é meu, que ganhei trabalhando com honestidade. É melhor que receber dinheiro escondido dos empresários, oriundos de corrupção”.

“Eu estou cumprindo a lei. Quem votou a lei não fui eu. Não digo que eu sou favorável. Eu queria que todos os candidatos utilizassem do fundo eleitoral e que fosse repassado de forma igual, mas sabemos que essa não é a realidade. Quero que o Brasil avance muito na questão eleitoral para que a gente possa ter eleições justas”


Voto para presidente e divergências com Henrique Meirelles (MDB)


 “Eu pretendo votar no domingo no meu candidato Henrique Meirelles que é uma pessoa que já fez muito bem ao país. Vale pesar que não ele não está acima nas pesquisas de intenção de votos, mas ele é o meu candidato. Há essa política de ter saído de algumas coisas que não concordo, como a reforma trabalhista. Sou totalmente contrário à reforma da previdência, porque traz empobrecimento no país. Mas o MDB tem essas divergências. Para o segundo turno vamos e analisar as propostas de cada um com calma e aí terei a oportunidade de dizer em quem apoio, já que terá passado o primeiro turno”.

Coerência eleitoral


“(Fala direcionada a Rollemberg) Eu também acho que coerência é importante. O senhor que caminhou com Anthony Garotinho e o defendeu muito. Ficou no mesmo partido e você o apoiou. No final, que foi apoiar o PT para ganhar um cargo na secretaria, mas você disso tudo: coerência é importante na vida de todos”.

Luiz Inácio Lula da Silva


“A lei da ficha limpa é uma iniciativa da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) juntamente com a OAB e diversas outras entidades. O processo do presidente Lula é um processo que está tramitando, assim como de outros na Lava Jato, e isso é uma questão que está no Judiciário e deve ficar lá no Judiciário".

Condenação do candidato Fraga (DEM) em processo sobre cobrança de propina


“Eu quero dizer que eu confio no Poder Judiciário. Mas também sabemos que Fraga tem direito a recurso, é natural. Eu só pediria para que o candidato Fraga tratasse nosso Judiciário melhor. Tem muito tempo que não vemos casos de corrupção no judiciário”.

Orçamento e economia


“Olha, eu conheço o orçamento, conheço a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e ali existem vários erros e, principalmente do ponto de vista da arrecadação. Temos que trazer eficiência arrecadatória, sei que você (Rosso) conversa com a carreira de auditores fiscais e eu que converso com as carreiras das procuradores, sabemos disso. É preciso aumentar a eficîência arrecadatória. Além disso, ir atrás recursos na área federal e junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Também não podemos fazer essa abertura generalizada das divisas, permitindo que todas mercadorias ilegais aqui entre, fechando nossos empregos, as empresas. Temos que acabar com essa número de placas de ‘vende-se’, ‘alugue-se’ ou ‘passe o ponto’ que vemos por aí. É preciso ter a volta do ciclo de desenvolvimento”.

“Eu concordo com o Rogério neste comentário. Precisamos dar melhoria dos números, mas temos que ter, além disso, um programa de geração de empregos para que tire as empresas da imobilidade e reativando o setor produtivo e, principalmente, a construção civil que estão com obras paradas.

“Dá para gerar emprego e renda, arrecadar mais tributos e com isso melhorar a saúde e segurança para a população”

Impostos


 “Governador (Rollemberg), o governo do senhor é o que mais aumentou tributos na história. Vossa Excelência fez isso alegando que haveria um rombo e seria importante para a situação financeira. Após quatro anos, as empresas estão com dificuldades” “Pelo menos uma vez, eu concordo com você (Rollemberg). Tem prejudicado muito essa diferença de alíquotas (de tributação). No âmbito federal, permitiram que subisse o teto do Simples (Nacional) — programa que permite cobrança menor de impostos — e isso criou a vontade nas empresas em ficarem pequenas, mas nós temos que empoderar os empresários e regularizar os alvarás. Só assim vamos conseguir recuperar a confiança do empresário”.

Saúde pública


“Concordo plenamente com a senhora (Fátima). Precisamos reconstruir a saúde abraçados com os profissionais da saúde e com diálogo. Eu, como advogado, não tenho obrigação de ser especialista, mas ouvindo a senhora eu fico muito satisfeito. Tenho certeza que, no meu governo, a nossa população vai voltar a ter orgulho dos hospitais de Brasília. Muito obrigado, a senhora é uma excelente professora”.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade