Publicidade

Correio Braziliense

De volta à Câmara, Alberto Fraga dispara ofensas contra Ibaneis Rocha (MDB)

Em um pronunciamento de cerca de quatro minutos, o deputado acusou o ex-oponente de diversos crimes


postado em 10/10/2018 22:40 / atualizado em 11/10/2018 00:07

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
 
Candidato derrotado na disputa pelo Governo do Distrito Federal — ficou em 6º lugar, com 5,88% dos votos válidos — o deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) usou a tribuna da Câmara nesta quarta-feira (10/10) para criticar Ibaneis Rocha (MDB), um de seus adversários na corrida pelo Buriti e que, agora, disputa o segundo turno com o atual governador e candidato à reeleição, Rodrigo Rollemberg (PSB).

Fraga, que, junto a outros candidatos, apresentou uma denúncia ao Ministério Público Eleitoral contra Ibaneis, voltou a acusar o emedebista de compra de voto. "O candidato Ibaneis foi gravado dizendo que as casas foram derrubadas pela Agefis, que é a Agência de Fiscalização, está gravado, ele dizendo que iria reconstruir essas casas com o seu próprio dinheiro. Se isso não for compra de votos, eu não sei mais o que é compra de votos", disparou. "Espero que a Justiça tome uma providência", acrescentou.

Em um pronunciamento de cerca de quatro minutos, o deputado acusou o ex-oponente de diversos outros crimes, como de ter "comprado o partido para disputar as eleições" por R$ 30 milhões e até de ter desviado verbas públicas no Distrito Federal e na Bahia. Em relação a este caso, supostamente ocorrido na cidade de Jacobina, o Ministério Público Federal (MPF) ajuizou, no fim de setembro, uma ação civil pública contra Ibaneis, questionando o pagamento de honorários ao escritório do emedebista.

Ainda no discurso, Fraga questionou a escalada de Ibaneis — que apareceu nas primeiras pesquisas com 2% das intenções de voto e fechou o primeiro turno com quase 42% dos votos válidos — e aventou a possibilidade de o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF) estar interessado em chegar ao Buriti para receber uma dívida de R$ 300 milhões em precatórios: "Quem é que vai autorizar o pagamento desses R$ 300 milhões? É o governador. E para onde vai o dinheiro? Para ele mesmo". 

Confira o pronunciamento de Fraga:


Ibaneis terminou o primeiro turno na liderança isolada da corrida pelo Buriti. O candidato do MDB recebeu 634.008 votos (41,97%), ficando bem à frente de seu oponente no segundo turno, o candidato à reeleição Rodrigo Rollemberg (PSB), que teve 210.510 votos (13,94%). Nessa terça-feira (9/10), o emedebista participou do programa CB.Poder — uma parceria do Correio com a TV Brasília —, onde falou, inclusive, sobre as acusações de compra de votos: "Eles (os adversários) sabem muito bem o que é crime eleitoral e eu sei muito mais do que todos eles, porque sou advogado, completo 25 anos de formado agora. Eu não me dirigi à casa de nenhum desses eleitores, eu não fiz oferta em dinheiro para eles. Eu fiz um compromisso".

Confira a entrevista de Ibaneis na íntegra:

 
 
Nesta sexta (11/10), Ibaneis volta aos estúdios da TV Brasília para participar do primeiro debate entre os candidatos a governador do DF no segundo turno. Promovido pelo Correio Braziliense, o encontro será transmitido, a partir das 18h, pela TV Brasília e pelas redes sociais do Correio.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade