Publicidade

Correio Braziliense

Polícia prende dois suspeitos de assassinar padre Casemiro, no DF

Kazimierz Wojno morreu depois de ser estrangulado durante assalto à Paróquia Nossa Senhora da Saúde, no sábado (21/9)


postado em 24/09/2019 19:02 / atualizado em 24/09/2019 22:47

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 
Agentes da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) prenderam dois suspeitos do latrocínio que tirou a vida do padre Kazimierz Wojno, 71 anos, mais conhecido como padre Casemiro. O sacerdote foi morto na noite de sábado (21/9). Os dois homens foram presos em Valparaíso (GO). Com eles, os investigadores recuperaram objetos roubados do cofre da casa paroquial onde o religioso morava.

Durante todo o dia de hoje, os investigadores da 2ª DP continuavam nas ruas para tentar chegar ao paradeiro dos quatro suspeitos do crime. No começo da tarde desta desta terça-feira (24/9), peritos estiveram na região da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, localizada na 702 Norte. Alguns deles usaram drones para captar imagens aéreas.
 
Em entrevista ao CB.Poder, na segunda-feira (23/9), o delegado responsável pelo caso, Laércio Rossetto, afirmou que latrocínio (roubo seguido de morte) é uma das linhas de investigação. E que o padre Casemiro possivelmente foi morto por ter reconhecido um ou mais agressores. Para Rossetto, os criminosos tinham um objetivo muito claro: os cofres que o padre mantinha em casa. 
 
Kazimierz Wojno morreu depois de ser estrangulado durante um assalto à Paróquia Nossa Senhora da Saúde no último sábado (21/9). O sacerdote foi homenageado em duas missas na segunda-feira (23/9), mesmo dia em que seu corpo foi sepultado no Cemitério Campo da Esperança, sob forte comoção e pedidos de justiça e segurança.
 
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade