Publicidade

Correio Braziliense

Depoimentos de pais de menina assassinada são contraditórios, diz delegado

Ouvido na delegacia, o casal não demonstrou emoções diante da morte da filha. Polícia ainda investiga se pai da criança tem envolvimento no crime


postado em 13/02/2020 15:18 / atualizado em 13/02/2020 16:32

Equipes da Polícia Civil continuam investigações em prédio onde assassinato aconteceu(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Equipes da Polícia Civil continuam investigações em prédio onde assassinato aconteceu (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Investigadores da 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro) solicitaram exames aos institutos de Medicina Legal (IML) e de Criminalistica (IC) para auxiliar na apuração do assassinato da menina de 2 anos e 2 meses, que ocorreu na manhã desta quinta-feira (13/2), em Vicente Pires.

O delegado-chefe da unidade, Josué Ribeiro, afirmou que todas as facas da quitinete do casal foram apreendidas para análise. "Papiloscopistas vão periciar cada objeto para buscar vestígios de digitais. Os demais exames serão da causa da morte da criança e do local do crime", detalhou.

Por volta das 13h40 desta quinta-feira (13/2), policiais retornaram ao imóvel do casal, na Colônia Agrícola Samambaia, depois de ouvir os pais da menina pela manhã e no início da tarde.

Segundo Josué Ribeiro, a polícia apura se os depoimentos dos envolvidos são coerentes com o cenário encontrado no apartamento. "Um aponta para o outro. É por isso que estamos tentando delimitar exatamente o que cada um fez. Os dois estavam lá dentro. Os dois sabem o que é. Mas cada um só diz meia verdade", comentou o delegado.


"Os dois mentem"

Em um primeiro momento, pai e mãe prestaram depoimentos separadamente. Mas, devido às contradições, foram colocados em uma mesma sala. "Os dois mentem sobre o que ocorreu. Mas o que chama a atenção é que nenhum dos dois demonstram sentimento quanto à morte da criança. Não podemos confirmar, ainda, se eles agiram juntos ou não. Também não há elementos que apontem que o asssinato tenha sido premeditado", destacou Josué.

Os agentes ainda vão ouvir vizinhos do apartamento onde ocorreu o crime. "Estamos tentando falar com as testemunhas, vizinhos de porta, para tentar acrescentar mais alguma coisa e para termos certeza da autuação", completou.

corpo da menina será velado nesta sexta-feira (13/2), no Cemitério de Padre Bernardo, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal. O velório começa às 7h, e o sepultamento está marcado para as 9h.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade