Publicidade

Correio Braziliense

"Ela vai pagar, não sou contra isso", diz avó de Júlia sobre a filha

Avó de Júlia diz que a filha, assassina confessa da menina, está errada, mas pede compreensão: "Só Deus pode julgar. Ninguém sabe o que aconteceu naquele momento"


postado em 14/02/2020 10:23 / atualizado em 14/02/2020 22:03

Avó acompanhou o enterro abraçada a um brinquedo (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Avó acompanhou o enterro abraçada a um brinquedo (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Luciana Pires, 37 anos, perdeu a neta e viu a filha, Laryssa Yasmin, 21, ser presa na última quinta-feira (13/2). A jovem confessou ter matado a criança, de 2 anos, a facadas. Durante o enterro da pequena Júlia Felix, a avó desabafou sobre os julgamentos que a filha vem sofrendo. 

"Eu sei que ela está errada, mas peço que vocês perdoem minha filha. Nenhuma mãe mata porque quer. Só Deus pode julgar, porque só Ele sabe o que aconteceu", disse Luciana. A avó chegou a cuidar da criança durante muito tempo e pessoas próximas à família contaram que ela queria a guarda de Júlia. 

O corpo da vítima foi enterrado às 10h. Alguns presentes chegaram a manifestar indignação com Laryssa, que está presa e passará por audiência de custódia nesta sexta-feira (15/2). "Queria que as pessoas parassem de atacar minha filha aqui ou na internet. Ela vai pagar, não sou contra isso. Mas não podemos pagar o mal com mal", pediu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade