Cidades

Resumo do dia: veja como anda o avanço da pandemia no DF

Testagem de feirantes, protestos por reabertura e um ambulatório exclusivo para profissionais de saúde contaminados são algumas das notícias

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 23/06/2020 21:45
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Testagem em massa e controles de temperatura nas feiras ajudam a tornar os locais mais seguros
Hospitais- No Hospital Regional de Ceilândia, os servidores com suspeita de covid-19 serão atendidos em um ambulatório exclusivo para evitar o contato com outros pacientes. O Hospital de Santa Maria recebeu 20 leitos com suporte de oxigênio nesta terça (23/6).

Casos - A Secretaria de Economia vai analisar as licenças médicas de servidores infectados com o coronavírus para avaliar os processos dos pedidos de concessão de afastamento. Até o meio dia, o DF contabilizava 34.272 contaminados e 419 óbitos, sendo 10 somente nesta terça (23/6). O último boletim do diacontabilizou mais 1.220 casos e 21 mortes em 24 horas. Apenas Fercal, SIA e Cruzeiro não registraram mortes pelo coronavírus até agora. Nos cartórios, o número diverge da contagem oficial: seriam 486 mortes atribuídas à covid-19. O vírus avançou rapidamente nas Unidades socioeducativas do DF: são 44 casos, sendo três suspeitos entre os adolescentes que cumprem medida socioeducativa e aguardam contraprova.

Reabertura - Nas feiras, reabertas desde o último dia 17/6, foram realizados testes rápidos e seis feirantes testaram positivo. Enquanto as feiras seguem abertas, os comerciantes de setores como bares, restaurantes e academias realizaram um protesto para pressionar o Buriti pela reabertura: eles se reuniram em frente ao palácio do governo na manhã desta terça (23/6).





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação