Cidades

Familiares se despedem de enfermeira e família que morreu em acidente

As vítimas são a enfermeira Edna da Silva Flores e a filha dela, Kênia Flores Tavares

Sarah Peres
postado em 12/07/2020 16:23
Enterro comoveu familiares e amigosCerca de 150 pessoas se reúnem na tarde deste domingo (12/7) para se despedir da família que faleceu em um acidente de trânsito próximo de Flores de Goiás, distante 235 km de Brasília. O caso ocorreu na manhã de sábado (11). As vítimas são a enfermeira Edna da Silva Flores e a filha dela, Kênia Flores Tavares.

Familiares, amigos e conhecidos aproveitam o momento para dar o último adeus às vítimas, que são veladas desde às 15h na capela 2 do Cemitério de Taguatinga. Edna atuava rede pública de saúde há 25 anos e, atualmente, exercia o cargo de supervisora da maternidade do Hospital Regional de Taguatinga (HRT).
Kênia Flores Tavares estava grávida de sete meses
A filha da enfermeira, Kênia, de 33 anos, estava grávida de sete meses. A mulher e o bebê, uma menina, não resistiram aos ferimentos.

As vítimas estavam em um HR-V, que seguia no sentido Barreiras (BA) para o Distrito Federal. O carro era conduzido por Francisco Pereira Flor, 61. Ele ficou preso às ferragens e apresentava múltiplas fraturas nas pernas e suspeita de luxação na cabeça do fêmur. A aeronave do Corpo de Bombeiros do DF encaminhou o idoso para o Hospital de Base, assim como um menino de 2 anos, filho de Kênia e Matheus.

Para a enfermeira Helen Wanessa Soares Gonçalves, a morte de Edna é uma perda não somente como pessoa, mas também como profissional. "A Edna era uma líder sensacional, que se destacava pela sua dedicação. Sempre era a primeira a chegar nos plantões do hospital, com um sorriso no rosto, pronta para nos motivar. Sem dúvidas é uma pessoa que vai fazer muita falta", afirma a moradora de Ceilândia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação