Publicidade

Correio Braziliense

CCXP: Quadrinistas lançam álbum de figurinhas, que vira febre

Com mais de 500 artistas expondo, a área Artists' alley inovou neste ano com a junção de 131 deles para fazer o primeiro álbum de figurinhas da CCXP


postado em 06/12/2019 08:20 / atualizado em 06/12/2019 08:22

Iniciativa dos artistas participantes do Artists' alley, o álbum de figurinhas é febre no evento(foto: Adriana Izel/CB/D.A Press)
Iniciativa dos artistas participantes do Artists' alley, o álbum de figurinhas é febre no evento (foto: Adriana Izel/CB/D.A Press)
 
São Paulo — Basta caminhar pelos corredores do Artists' alley, área dedicada na Comic Con Experiencie (CCXP) ao exposição de trabalhos de quadrinistas e ilustradores brasileiros e internacionais, para perceber que algo diferente acontece no espaço neste ano. Muitos dos visitantes caminham pelo espaço segurando um mapa rosado com um álbum de figurinhas da mesma cor debaixo do braço. Eles estão buscando os selos do primeiro álbum da CCXP.

A iniciativa veio dos próprios artistas. A ideia é da paranaense Ana Gisele França, a publicitária pensou que fazer um álbum de figurinhas seria uma oportunidade de divulgar o trabalho dos artistas de uma forma interativa com o público. "Era para que a gente tivesse uma interação maior com os visitantes e os atraísse para o Artists' alley. Também que eles levassem um pedacinho de cada um para casa, com um preço acessível. Tem um material exclusivo, inédito, que só aqui eles iam conseguir. A questão de trabalhar em equipe e mostrando que a gente pode furar a bolha de seguidores, não importa se você é famoso ou não, foi outro ponto. A ideia foi fazer toda essa junção", conta, em entrevista ao Correio.

(foto: Adriana Izel/CB/D.A Press)
(foto: Adriana Izel/CB/D.A Press)
Por ter sido produzido pelos próprios artistas, a tiragem é relativamente pequena: 1,7 mil álbuns. Ao todo, 131 nomes dos 500 do espaço aderiram ao projeto, que conta com 182 figurinhas. O álbum é vendido na mesa de artistas participantes ao preço de R$ 20. O comprador ganha um mapa com a localização dos quadrinistas que estão no álbum. A partir daí, começa a caçada. Cada figurinha é gratuita e deve ser retirada no estande dos artistas. "Enquanto a pessoa retira gratuitamente a figurinha, ela vai lá e aproveita para conhecer o trabalho do artista, prestigiá-lo. É (uma iniciativa) mais para conhecer e divulgar o trabalho o nosso trabalho", avalia.

Com projeto gráfico de Eduardo Ribas, o álbum tem trabalhos de nomes famosos, como Hugo Canuto (Conto dos orixás) e Flávia Gasi (Videogames e mitologia). Do Distrito Federal estão nomes como Renata Rinaldi, Wesley Samp, Tiago Palma e Max Andrade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade