Ensino_EducacaoProfissional

Reitora do IFB comenta retomada remota das aulas na segunda-feira

Corpo docente está preparado para o retorno do semestre a distância por meio das plataformas Google Meet e do Moodle. Calendário letivo vai até 23 de outubro

Vitória Silva*
postado em 31/07/2020 19:28
Após três meses com o calendário acadêmico congelado, o Instituto Federal de Brasília (IFB) retomará as atividades na próxima segunda-feira (3/8). Com altas expectativas, docentes e alunos do instituto se preparam para a volta às aulas em modelo remoto.
Luciana Massukado, é reitora do IFB desde agosto de 2019
De acordo com Luciana Massukado, reitora do IFB, desde o começo desta semana, funcionários do instituto, alunos e responsáveis têm se preparado para a volta.

Os preparativos envolveram reuniões virtuais para tirar dúvidas e apresentar a nova forma de ensino do semestre. Além disso, para esclarecer de maneira descontraída como será o semestre remoto, professores do instituto estão produzindo vídeos animados explicativos.
[VIDEO1]

Profissionais treinados

Assim que as aulas foram interrompidas, a capacitação do corpo docente para lidar com o novo modelo remoto começou. ;Além da capacitação oferecida pelo próprio IFB, o Instituto Federal Fluminense ofertou um curso na área de atividades remotas e 200 professores foram contemplados para fazer;, afirmou a reitora Luciana.

;Existem ainda os professores mais habilidosos e experientes com as plataformas, que estão tirando as dúvidas e ajudando outros professores. Com certeza, 70% do corpo docente já está capacitado para trabalhar com atividades não presenciais;, garante.

Planejamento das datas

O cronograma do semestre está fechado e vai até 23 de outubro. Informações sobre as aulas e os prazos de entrega de atividades foram repassadas para os alunos.

Alunos e professores usarão as plataformas Google Meet e Moodle. Segundo a reitora, a presença será aferida por meio da participação nas lives e da entrega de relatórios.

IFB ofereceu editais de inclusão digital para ajudar alunos de baixa renda. Não foi possível contemplar a todos e os que continuam sem internet poderão buscar materiais em papelEm cursos práticos oferecidos pela instituição, como gastronomia, os alunos poderão executar as atividades em casa, gravar e enviar para o professor avaliar. ;Os estudantes que estariam utilizando os laboratórios da escola podem utilizar a própria cozinha de casa para fazer essas atividades.;

Ações de inclusão social

Os estudantes sem acesso à tecnologia receberão material impresso que será entregue ao aluno ou ao seu responsável uma vez por semana. O aluno terá uma semana para fazer todas as atividades propostas, e depois retornará ao campus para entregá-las.

Além disso, para os estudantes de baixa renda, o IFB disponibilizou equipamentos necessários para acompanhar as aulas. ;Na primeira chamada, 358 estudantes foram contemplados. Parte deles receberá tablets e a outra parte receberá recursos para o celular, para contratar mais créditos e acompanhar as atividades;, afirma a reitora do instituto.

Comunidade aprova a volta às aulas

Segundo a reitora Luciana Massukado, as reuniões por webconferência com pais e responsáveis de alunos da instituição acumularam mais participantes em comparação às reuniões feitas presencialmente.

Ela avalia que a resposta da comunidade perante a volta do semestre é positiva. ;No chat das reuniões, muitos pais elogiaram a decisão de fazer a retomada de uma forma diferente;, diz.


*Estagiária sob supervisão da subeditora Ana Paula Lisboa

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação