Publicidade

Correio Braziliense

''Objetivo é minar avanços contra a corrupção'', diz Moro no Senado

Ministro negou ter interferido nos processos da Lava-Jato e criticou divulgação de informações


postado em 19/06/2019 11:20 / atualizado em 19/06/2019 11:27

(foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
(foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, criticou vazamentos de suas conversas com procuradores da Lava-Jato, que foram publicadas pelo site The Intercept. Moro presta esclarecimentos na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) nesta quarta-feira (19/6), após ser convidado pelos parlamentares.

 

Ele afirmou que existe um grupo hacker "criminoso" que realiza ataques contra instituições e autoridades. O ministro, ex-juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, afirmou que ainda não sabe a dimensão dos vazamentos, e disse que a Polícia Federal investiga a quantidade de informações que foram interceptadas.

 

Moro afirmou que os hackers tem como objetivo atacar a Lava-Jato e o combate a corrupção. "O objetivo é minar nossos avanços institucionais contra a corrupção nos últimos cinco anos. Não temos dimensão do tamanho desse vazamento. O essencial é nós mantermos nossas conquistas dos últimos anos", afirmou.

 

Sérgio Moro também afirmou que desde a divulgação dos fatos procurou alguns parlamentares e obteve o auxílio da assessoria de imprensa do Ministério da Justiça para tratar do caso. Ao ser criticado pelo senador Rogério Carvalho, Moro disse que nunca conversou sobre a pena dos acusados da Lava-Jato com o Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF-4), responsável pela análise dos casos da Lava-Jato no Paraná em Segunda Instância.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade