Publicidade

Correio Braziliense

Macron e Bolsonaro voltam a trocar acusações por causa da Amazônia

Presidente francês diz que Bolsonaro mentiu e que, por isso, se oporá ao acordo entre Mercosul e União Europeia. Bolsonaro responde pelo Twitter


postado em 23/08/2019 18:26 / atualizado em 23/08/2019 18:51

(foto: AFP)
(foto: AFP)
A troca de acusações entre os presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e da França, Emmanuel Macron, relacionadas à situação da Amazônia, continuaram nesta sexta-feira (23/8). Depois de o mandatário do país europeu ter dito que o brasileiro "mentiu" sobre as políticas ambientais do país durante conversa na cúpula do G-20, no Japão, Bolsonaro reagiu com uma postagem no Twitter.

Bolsonaro afirmou que lamenta a posição de Macron e lembrou da polêmica de quinta-feira, quando o francês publicou uma foto antiga da Amazônia ao falar sobre as queimadas e pedir para que a floresta fosse um dos temas a ser tratado na reunião do G7 no fim de semana

"Lamento a posição de um chefe de Estado, como o da França, se dirigir ao PR brasileiro como 'mentiroso'. Não somos nós que divulgamos fotos do século passado para potencializar o ódio contra o Brasil por mera vaidade. Nosso país, verde e amarelo, mora no coração de todo o mundo", escreveu na rede social. "Como chefe de uma das maiores democracias do mundo, desejo ao povo francês paz e felicidades!", acrescentou.
 


Acordo Mercosul-UE

Com a postagem, Bolsonaro reagiu a uma declaração que Macron deu mais cedo, na qual afirmou que a crise na região amazônica havia feito a França a se opor ao tratado entre o Mercosul e a União Europeia.

"Dada a atitude do Brasil nas últimas semanas, o presidente da República só pode constatar que o presidente Bolsonaro mentiu para ele na cúpula (do G20) de Osaka", dizia nota emitida pelo Palácio do Eliseu. "O presidente Bolsonaro decidiu não respeitar seus compromissos climáticos nem se comprometer com a biodiversidade. Nestas circunstâncias, a França se opõe ao acordo do Mercosul", acrescentou a presidência francesa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade