Publicidade

Correio Braziliense

Nomeações de Braga Netto e Onyx Lorenzoni são publicadas no Diário Oficial

General assume o como ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, substituído o democrata, que vai assumir o Ministério da Cidadania


postado em 14/02/2020 09:16 / atualizado em 14/02/2020 10:48

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
O Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (14/2) traz a nomeação do general Walter Souza Braga Netto como ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República e do ministro Onyx Lorenzoni, que substitui Osmar Terra, no Ministério da Cidadania.

Terra, deputado licenciado, reassume o mandato de deputado federal. A cerimônia de posse dos ministros está marcada para a próxima terça-feira (18/2), às 15h, no Palácio do Planalto. Nessa quinta-feira (13/2), durante a costumeira live das quintas-feiras, Bolsonaro caracterizou as mudanças como uma “pequena reforma ministerial”.

 

“Sei que o comandante do Exército perdeu um grande auxiliar, mas não faltam pessoas brilhantes nas Forças Armadas e ele certamente escolherá mais um brilhante general de Exército para estar à frente do Estado Maior do Exército. Então, bem-vindo Braga Netto, muito obrigado por você ter aceito esse convite. E, para você também, não deixa de ser mais um desafio, você sai da parte bélica e vai para a  burocracia”, disse, referindo-se a Braga Netto. 

 

Missão 

Segundo Bolsonaro, a missão mais importante do ex-interventor do Rio de Janeiro, general Braga Netto na Casa Civil será coordenar os ministros. “Eu falo muito em se antecipar a problemas. Em havendo qualquer coisa que possa não dar certo, que pode acontecer, que o ministro, às vezes, tem algum problema, e ele está lá para ajudar e se antecipar”, afirmou. 

 

Após o anúncio, os ministros Onyx e Terra se manifestaram. Lorenzoni postou um vídeo nas redes sociais e disse que “não importa o número da camiseta”, mas que “continuará cumprindo a sua missão”

 

Terra, por sua vez, afirmou por meio de nota que estará onde for "mais importante para o governo e para o presidente Jair Bolsonaro". "Eu estarei onde for mais importante para o governo e para o presidente Jair Bolsonaro. Sou deputado no sexto mandato, com muito orgulho. Agradeço ter ajudado o Brasil e quero continuar ajudando onde estiver. Desejo sorte ao companheiro Onyx Lorenzoni", concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade