SÃO PAULO

Policial civil negro é abordado por PMs brancos enquanto trabalha

É a segunda vez que o mesmo policial civil é abordado por policiais militares

Correio Braziliense
postado em 18/09/2020 17:37 / atualizado em 18/09/2020 17:39
 (crédito: reprodução )
(crédito: reprodução )

Dois policiais miliares da Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta (Rocam) de São Paulo abordaram um policial civil negro, enquanto ele trabalhava, nesta quinta-feira (17/9), na Zona Sul da capital paulista. É a segunda vez que esse policial é abordado por colegas brancos. De acordo com o boletim de ocorrência, mesmo depois que o policial se identificou, os PMs teriam impedido a saída dele do local.

O policial negro estava em uma viatura descaracterizada quando foi parado pelos policiais brancos. Segundo o relato, depois de se identificar, outras viaturas chegaram e ele só foi liberado após uma segunda identificação. Os PMs, por sua vez, alegaram que não era possível saber quem estava no veículo, por conta da película escura.

De acordo com a ONG de direitos humanos Ponte Jornalismo, a abordagem gerou várias reclamações de policiais em grupos de WhastApp. “Qualquer cachorro corre do Cobalt [modelo do veículo] na rua porque sabe que essas p* são viatura. Os p* tão fazendo isso de propósito”, teria dito um.

Essa é a segunda vez que o mesmo policial é abordado por colegas de profissão enquanto trabalha. Na primeira vez, em 8 de junho, um policial militar branco teria dito para ele frases como "vai, negão, deita no chão" e "que polícia que nada, seu filho da p*", enquanto ele conduzia três suspeitos. O PM fugiu sem se identificar, mas foi registrado um boletim de ocorrência e acionada a Corregedoria da corporação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação