RIO DE JANEIRO

Candidato a vereador é assassinado a tiros em Nova Iguaçu

Político Mauro Miranda tentava uma vaga na Câmara Municipal da cidade. Outras duas pessoas ficaram feridas

Maíra Alves
postado em 01/10/2020 17:33 / atualizado em 01/10/2020 17:34
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

Candidato a vereador de Nova Iguaçu pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), Mauro Miranda da Rocha, de 41 anos, foi assassinado a tiros nesta quinta-feira (1º/10) na mesma cidade onde tentava uma vaga na Câmara Municipal, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro.

O político levou tiros na cabeça, braço e peito. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI), mas não resistiu aos ferimentos e chegou morto à unidade.

Segundo a polícia, outras duas pessoas, de 49 e 39 anos, que acompanhavam Mauro foram atingidas por disparos nas pernas. Uma delas recebeu alta hospitalar, mas a outra segue internada com uma fratura na tíbia.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga o caso.

Patrocínio

Na semana passada, o ex-presidente da Câmara e atual pré-candidato a vereador de Patrocínio, em Minas Gerais, também foi morto a tiros, após fazer uma live com críticas à gestão municipal. O autor dos disparos foi o secretário de Obras da cidade, Jorge Marra, que é irmão do prefeito do município, Deiró Marra.

Após o crime, o prefeito disse que o fato não mudaria em nada sua campanha. "Foi uma tragédia. Eu me enluto com a família. É um fato que fatalmente pode acontecer com qualquer um, qualquer cidadão. Não é isso. (O assassinato) não tem nada a ver com o nosso projeto político", afirmou. Já o acusado alegou, em depoimento, ter agido em legítima defesa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação