Pandemia

OMS: Brasil é o país com maior taxa de novos casos de covid-19

Relatório da Organização Mundial da Saúde mostra crescimento de 35,49% no número de novos infectados pelo novo coronavírus no país

Natália Bosco*
postado em 09/12/2020 18:56 / atualizado em 09/12/2020 18:57
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O informe semanal da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a situação da pandemia da covid-19 mostra um aumento de 35% no número de casos no Brasil, em relação à semana anterior. O crescimento na taxa de infectados coloca o país como a nação com a maior taxa de expansão em apenas sete dias entre os atuais cinco países do mundo mais atingidos pela pandemia.

O Brasil apresentou 295 mil novos casos na última semana, o que simboliza uma taxa de 35,49% de aumento de casos. Isso significa que, apesar de não ser o país com o maior número de casos, o Brasil é o local com maior crescimento na taxa de contágio em uma semana.

Estados Unidos, Índia, Brasil, Rússia e Itália são os países considerados epicentros da pandemia, atualmente. Nos Estados Unidos foram registrados 1,2 milhão de novos casos nesse período, o que representa uma taxa de 9% de crescimento em comparação à semana anterior. Na Índia, 251 mil novos casos foram contabilizados, com uma queda de 15% na expansão da doença no país. A Rússia apresentou um total de 191 mil infectados, e uma taxa de 6% de aumento. A Itália, por sua vez, contabilizou 145 mil confirmações, com uma queda de 12%.

Regiões

Segundo a OMS, a taxa de 35,49% no aumento do número de casos do novo coronavírus no Brasil representa o número “mais alto relatado desde meados de agosto”.

"Tendências ascendentes estão sendo observadas em todas as cinco regiões (do Brasil), e até hoje, a região Sudeste, que inclui o estado de São Paulo, tem o maior número de casos e mortes acumuladas, seguida pela região Nordeste. O Paraná, no sul do Brasil, que faz fronteira com o Paraguai e a Argentina, introduziu um toque de recolher noturno", destacou a OMS.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, já havia alertado as autoridades brasileiras sobre a situação da pandemia no país.

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE