PANDEMIA

2020 foi o ano com maior número de mortes naturais no Brasil, devido à covid

Dado foi divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e leva em conta números colhidos até 21 de novembro

Bruna Lima
postado em 01/01/2021 20:52 / atualizado em 01/01/2021 21:15
 (crédito: Michael Dantas/AFP)
(crédito: Michael Dantas/AFP)

A pandemia de covid-19 fez com que 2020 fosse o ano com o maior número de mortes por causas naturais no Brasil, mostra levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Atualizado às vésperas da virada do ano, o balanço aponta que, até 21 de novembro, ocorreram 200 mil mortes (24%) a mais do que era estimado para o ano. Naquela data, as perdas em decorrência do coronavírus chegavam a 168.989. 

No relatório, o Conass destaca que o acompanhamento dos indicadores é uma estratégia recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para avaliar não só os efeitos diretos da pandemia, como também os indiretos. "O número de óbitos superior ao que era esperado para o período pode também ser reflexo indireto da epidemia. Mortes provocadas, por exemplo, pela sobrecarga nos serviços de saúde, pela interrupção de tratamento de doenças crônicas ou pela resistência de pacientes em buscar assistência à saúde, pelo medo de se infectar pelo novo coronavírus”, afirma o texto.

É fato, porém, mostra o relatório, que a covid-19 foi a principal causa de morte de 2020, superando, inclusive, o recorde das doenças isquêmicas do coração, que, em 2019, tinha sido líder entre as macrocausas de morte, com 116 mil óbitos, como revelam os dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen).

O mês com maior registro de fatalidades pelo Sars-CoV-2 foi julho, com 139.243 registros. Os meses seguintes foram marcados por uma diminuição de emissão de certidões do tipo, mas, em dezembro, o número voltou a subir, fechando o ano com 112.569 novos documentos. A marca de 195 mil mortes foi ultrapassada nesta sexta-feira (1º/1).

Nas unidades federativas brasileiras, apenas três estados não ultrapassaram a barreira das mil mortes pela covid-19. Amapá, Acre e Roraima confirmaram, respectivamente, 926, 796 e 787 casos fatais. Enquanto isso, do outro lado da tabela, com mais de 10 mil óbitos estão os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais com 46.775, 25.600 e 12.001 mortes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE