Pandemia

Ministério da Saúde confirma reinfecção de covid-19 por variante no Amazonas

Existe uma preocupação de que o rápido aumento de casos no estado do Amazonas, que levou o sistema hospitalar ao colapso, tenha relação com nova cepa do coronavírus identificada na região

Sarah Teófilo
Bruna Lima
Maria Eduarda Cardim
postado em 15/01/2021 16:01
 (crédito: Michel Dantas/AFP)
(crédito: Michel Dantas/AFP)

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira (15/1) que foi notificad, na última quarta (13), pelo governo do Amazona, sobre a confirmação de uma reinfecção de covid-19 pela nova cepa variante de coronavírus identificada no estado. Conforme a pasta, na terça-feira (12), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) identificou uma variante do vírus em uma mulher de 29 anos com sintomas leves da covid-19, diagnosticada em dezembro do ano passado. Ela já havia tido covid-19 em março.

De acordo com o ministério, “análise realizada mostrou um padrão de mutações, compatível com a variante do vírus SARS-CoV-2, identificada recentemente pelo Ministério da Saúde do Japão, mas de origem no Amazonas”. A informação, segundo a pasta, foi compartilhada com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) e com a Rede do Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (Cievs).

“O Ministério da Saúde recomendou aos estados, Distrito Federal e municípios o contínuo fortalecimento das atividades de controle da covid-19, a ampliação do sequenciamento de rotina dos vírus SARS-CoV-2, a investigação de surtos e o rastreamento de contatos de todo caso de covid-19”, ressaltou. Até o momento, segundo o ministério, foram notificados no Brasil dois casos de reinfecção por esta nova variante, sendo uma delas no estado da Bahia com a mutação identificada originalmente na África do Sul.

Além disso, foram confirmados três casos de reinfecção com linhagens já circulantes no país, sendo um no Rio Grande do Norte, outro em São Paulo e um terceiro caso no Rio Grande do Sul.

“A pasta tem recebido diversas notificações de casos suspeitos de reinfecção por covid-19, mas que não cumprem todos os critérios necessários para confirmação de novos casos, conforme estabelecido em nota técnica. Um caso de reinfecção da covid-19 exige que o indivíduo apresente dois resultados positivos de RT-PCR em tempo real para o vírus SARS-CoV-2, com intervalo igual ou superior a 90 dias entre os dois episódios de infecção respiratória, independente da condição clínica observada nos dois episódios”, explicou.

Existe uma preocupação de que o aumento de casos no estado do Amazonas tenha relação com esta nova cepa. O crescimento da panddemia na capital fez com que o sistema de Saúde entrasse em colapso, com falta de oxigênio nas unidades hospitalares de Manaus. O governo estadual informou que a demanda por oxigênio está sendo de 76,5 mil metros cúbicos (m³) por dia, mas os fornecedores estão conseguindo entregar apenas 28,2 mil m³ diários.

Uma das principais fornecedoras do insumo no estado, a White Martins, informou que a demanda por oxigênio na capital quintuplicou nos últimos 15 dias. Em comunicado, a empresa disse que a situação chegou a ser informada no início do mês aos governos do estado e federal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE