PANDEMIA

Butantan receberá insumos para mais 5 milhões de vacinas até 20 de abril

A nova remessa de 3 mil litros de matéria-prima será capaz de produzir 5 milhões de doses da CoronaVac

Bruna Lima
Maria Eduarda Cardim
postado em 08/04/2021 15:01 / atualizado em 08/04/2021 20:23
 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Após divulgar que houve um atraso na importação do insumo farmacêutico básico (IFA) necessário para produzir a vacina CoronaVac, o Instituto Butantan afirmou, nesta quinta-feira (8), que até 20 de abril receberá 3 mil litros do insumo para produzir 5 milhões de doses do imunizante.

Com isso, o instituto paulista confirma que completará a entrega de 46 milhões de doses até o final do mês para o Programa Nacional de Imunizações (PNI). Até o momento, o Butantan entregou 38,2 milhões de doses.

Outros 3,2 milhões estão passando por inspeção, um dos processos finais para poder fazer o repasse ao governo federal. Segundo nota do instituto, essas doses serão entregues até o dia 19 de abril ao Ministério da Saúde.

Sem o IFA, o Butantan garantiria 41,4 milhões de unidades até abril, faltando 4,6 milhões. Com a remessa de importação parcelada, a entrega do mês ficará em, no máximo, 10,15 milhões de doses, menos da metade do que foi ofertado em março, quando o Butantan aumentou a produção e liberou 22,7 milhões de vacinas.

A desaceleração na produção, mesmo cumprindo com todo o cronograma, impacta no ritmo de vacinação, já que a CoronaVac representa, atualmente, mais de 80% da oferta do PNI. "A vacina de São Paulo, do Brasil, do Butantan, continuará sendo aplicada nos braços dos brasileiros", garantiu o governador de SP, João Doria, que também negou interrupção no processo de produção.

Outros 3 mil litros de IFA também são esperados para a semana seguinte à entrega da primeira remessa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE