Violência Domestica

PMs perseguem carro e encontram mulher nua em estado de choque

Vítima tinha sido agredida e ameaçada pelo motorista do veículo, que é seu marido. Armas sem registro foram encontradas com o suspeito, que foi preso

Matheus Adler/ Estado de Minas
postado em 09/09/2021 20:03 / atualizado em 09/09/2021 20:04
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

Um homem de 31 anos foi preso na noite dessa terça-feira (7/9) suspeito de agredir e ameaçar a mulher, de 28 anos, em Urucuia, no Norte de Minas Gerais. O caso foi descoberto pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv), que perseguiu o carro que o rapaz dirigia após passar em alta velocidade pela viatura. Ao interceptar o veículo, os militares encontraram a vítima nua lá dentro, além de estar em estado de choque.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher, após ser acalmada, contou que naquela tarde o marido chegou na residência do casal após ter ingerido bebida alcoólica na casa de amigos. Os dois tiveram uma discussão e a vítima decidiu ir para a casa da mãe, mas teve o telefone celular confiscado pelo homem, que ainda perseguiu a esposa com o carro, dizendo que iria matá-la.

Quando a mulher passava próximo ao cemitério de Urucuia, o marido desceu do carro e a arrastou para o interior do local, onde a empurrou contra os túmulos e tentou estrangulá-la. Foi nesse momento que o suspeito rasgou as roupas da esposa e a jogou no automóvel. Os policiais só suspeitaram do veículo quando o motorista passou em alta velocidade próximo à viatura, que conseguiu emparelhar e dar ordem de parada.

Armas

Durante a conversa com os militares, a mulher também revelou que o marido tinha armas guardadas em casa. A guarnição, então, foi até a residência e encontraram 21 cartuchos de revólver calibre 22 e outros três cartuchos vazios de espingarda. Materiais para recarga de cartuchos também foram encontrados.

Uma espingarda foi encontrada em um pasto próximo à residência do casal. O homem, no entanto, não tinha registro do armamento.

Para não ser preso, ele disse que estava arrependido do que fez e afirmou que brigou com a esposa por ciúmes. O homem também acusou a mulher de ter furtado R$ 200 de sua carteira.

O homem foi preso por ameaça e agressão com violência doméstica, além de posse ilegal de arma de fogo. Ele também se recusou a passar pelo teste do bafômetro e teve a carteira de habilitação apreendida. O carro foi liberado para um outro condutor habilitado.

O caso foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Unaí.

O que é relacionamento abusivo?


Os relacionamentos abusivos contra as mulheres ocorrem quando há discrepância no poder de um em relação ao outro. Eles não surgem do nada e, mesmo que as violências não se apresentem de forma clara, os abusos estão ali, presentes desde o início. É preciso esclarecer que a relação abusiva não começa com violências explícitas, como ameaças e agressões físicas.

A violência doméstica é um problema social e de saúde pública e, que quando se fala de comportamento, a raiz do problema está na socialização.

 

Como denunciar violência contra mulheres?


- Ligue 180 para ajudar vítimas de abusos.
- Em casos de emergência, ligue 190.

O que é violência física?


- Espancar
- Atirar objetos, sacudir e apertar os braços
- Estrangular ou sufocar
- Provocar lesões

O que é violência psicológica?


- Ameaçar
- Constranger
- umilhar
- Manipular
- Proibir de estudar, viajar ou falar com amigos e parentes
- Vigilância constante
- Chantagear
- Ridicularizar
- Distorcer e omitir fatos para deixar a mulher em dúvida sobre sanidade (Gaslighting)

 

O que é violência sexual?

- Estupro
- Obrigar a mulher a fazer atos sexuais que causam desconforto
- Impedir o uso de métodos contraceptivos ou forçar a mulher a abortar
- Limitar ou anular o exercício dos direitos sexuais e reprodutivos da mulher

O que é violência patrimonial?


- Controlar o dinheiro
- Deixar de pagar pensão
- Destruir documentos pessoais
- Privar de bens, valores ou recursos econômicos
- Causar danos propositais a objetos da mulher

O que é violência moral?


- Acusar de traição
- Emitir juízos morais sobre conduta
- Fazer críticas mentirosas
- Expor a vida íntima
- Rebaixar por meio de xingamentos que incidem sobre a sua índole

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE