PANDEMIA

Brasil alcança marca de 100 milhões de totalmente imunizados contra covid

Ao todo, 100.200.754 de brasileiros já receberam as duas doses da vacina ou imunizante de dose única. Esse número corresponde a 62,5% do público-alvo da campanha de vacinação contra o novo coronavírus

Maria Eduarda Cardim
postado em 13/10/2021 18:46 / atualizado em 13/10/2021 19:43
 (crédito: JOAQUIN SARMIENTO / AFP)
(crédito: JOAQUIN SARMIENTO / AFP)

Quase nove meses depois de iniciar a campanha de vacinação contra a covid-19, o Brasil alcançou, nesta quarta-feira (13/10), a marca de 100 milhões de pessoas totalmente vacinadas contra o novo coronavírus. Ao todo, segundo dados do LocalizaSUS, 100.200.754 de brasileiros já receberam as duas doses da vacina ou o imunizante de dose única. Esse número corresponde a 62,5% do público-alvo da campanha de vacinação, segundo o Ministério da Saúde. 

A primeira vacina contra a covid foi aplicada no Brasil em 17 de janeiro, logo após a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do uso emergencial das vacinas CoronaVac e da vacina da AstraZeneca. Desde então, o país enfrentou desafios como paralisações na aplicação dos imunizantes, atraso no recebimento do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), necessário para produzir as vacinas no Brasil, entre outros empecilhos. 

“Caminhamos muito desde o início da campanha de vacinação, mas precisamos avançar ainda mais. Por isso, convido a todos os brasileiros que ainda não tomaram a segunda dose da vacina que voltem ao posto de vacinação para completar o esquema vacinal. Só vacinados venceremos o vírus e voltaremos ao nosso normal”, comentou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A maioria das pessoas já tomou a primeira dose da vacina. Ao todo, 150 milhões de pessoas receberam a primeira dose necessária para imunização. Até o momento, o governo federal enviou às unidades federativas mais de 301 milhões de doses de vacina covid-19.

Dose de reforço

Agora, o governo federal foca na campanha de dose de reforço de idosos com mais de 60 anos, profissionais de saúde e pessoas imunossuprimidas. E anunciou a compra de mais vacinas para o ano que vem, já que pretende dar uma dose de reforço para todos com mais de 18 anos, no primeiro momento

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE