TRAGÉDIA

Adolescente é morto por engano prestes a doar medula óssea para o pai

Família afirma que o menino de 16 anos pode ter sido confundido com o irmão mais velho, que tem passagem na polícia. Os suspeitos foram presos

Talita de Souza
postado em 27/11/2021 21:00 / atualizado em 27/11/2021 21:00
Os familiares contaram à Polícia Civil que os suspeitos do crime se aproximaram do adolescente em um carro preto, atiraram e fugiram do local em seguida -  (crédito: Divulgação/PCPR)
Os familiares contaram à Polícia Civil que os suspeitos do crime se aproximaram do adolescente em um carro preto, atiraram e fugiram do local em seguida - (crédito: Divulgação/PCPR)

Um adolescente de 16 anos foi morto, a tiros, na noite de quarta-feira (24/11), em Almirante Tamandaré, cidade satélite de Curitiba (PR). O menino estava prestes a doar medula óssea para o pai, que trava uma luta contra a leucemia. A família acredita que ele foi assassinado por engano, porque foi confundido com o irmão mais velho, de 23 anos, que tem passagem pela polícia.

Segundo a TV RPC Curitiba, os familiares contaram à Polícia Civil que os suspeitos do crime se aproximaram do adolescente em um carro preto, atiraram e fugiram do local em seguida.

Cinco homens foram identificados e presos, na noite de quinta-feira (25/11), acusados de estarem envolvidos com o crime. A prisão ocorreu após um primeiro suspeito ser identificado em uma abordagem da Polícia Militar (PM). O suspeito estava em um veículo e tentou fugir ao ver o bloqueio policial. Ao ser alcançado, a PM identificou o homem como um dos supostos criminosos. Munições e cocaína foram encontradas com ele.

Em seguida, ele indicou o local onde estava a arma de fogo usada no crime. Durante a busca do objeto, outros quatro homens foram presos e também são suspeito de estarem envolvidos com a morte do adolescente.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE