Coronavírus

Tempo de espera para quem teve covid poder doar sangue é reduzido para 10 dias

Entre os ajustes, Anvisa e Ministério da Saúde determinaram período de espera de 10 dias para pessoas com diagnóstico confirmado, suspeita ou isolamento voluntário e de sete dias para candidatos que tiveram contato com casos confirmados em período de transmissibilidade

Tainá Andrade
postado em 26/01/2022 23:15 / atualizado em 26/01/2022 23:15
 (crédito:  Ed Alves/CB)
(crédito: Ed Alves/CB)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde incluíram nas regras para doação de sangue as orientações relacionada à pessoas que estejam com com risco de infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), a variante Ômicron. 

Entre as orientações, os candidatos que estejam com o diagnóstico confirmado, suspeita de covid-19,  isolamento voluntário ou por indicação de equipe médica ou que apresentem sintomas da doença, mesmo casos leves ou moderados, serão considerados inaptos por 10 dias após a completa recuperação da doença. Antes, o período era de 30 dias. 

A mesma regra deve ser seguida por quem apresentar a ômicron. Os 10 dias de espera devem ser contabilizados a partir da data do exame. 

Também devem ser consideradas inaptas pessoas que tiveram contato próximo com caso confirmado durante o período de transmissibilidade da doença - em média sete dias após os primeiros sintomas aparecerem - ou com indivíduos que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial positivo. O período de espera para doação é de sete dias após o último contato com esses indivíduos. 

A única modificação feita para as regras anteriores foi a restrição à pessoas que tenham se deslocado ou que sejam procedentes de países com casos de covid-19. Doadores que se encaixam nesse perfil podem se candidatar a partir de agora

Anvisa e o Ministério da Saúde reforçaram que as campanhas para doação de sangue devem ser intensificada, apenas ressaltaram sobre a atenção com os protocolos sanitários e o distanciamento durante o acolhimento do doador e a coleta de sangue. Para evitar a aglomeração na coleta, os órgãos sugeriram continuar com o agendamento prévio, quando possível. 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE