São Paulo

Mulher do ginecologista Renato Kalil é encontrada morta em São Paulo

A morte de Ilana Kalil, aos 40 anos, foi confirmada pela assessoria de imprensa do médico e pela Secretaria de Segurança Pública

Correio Braziliense
postado em 14/03/2022 18:01 / atualizado em 14/03/2022 18:02
 (crédito: Reprodução/Facebook)
(crédito: Reprodução/Facebook)

A nutricionista Ilana Kalil, mulher do médico ginecologista Renato Kalil, foi encontrada morta na casa deles em São Paulo, nesta segunda-feira (14/3). A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do médico e pela Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-SP).

Ilana tinha 40 anos e deixa duas filhas, fruto do relacionamento com Renato. A assessoria do médico disse ainda que não vai divulgar nova nota sobre a morte. De acordo com a SSP-SP, o caso foi registrado na 89º Distrito Policial, no bairro Morumbi.

Segundo a Quem, a última publicação feita por Ilana no Instagram teria sido uma crítica a uma censura sofrida por ela. "Fui censurada de novo. E lá vai... quem viu, viu. Quem não viu, não vai ver mais. E viva a ditadura", disse ela, em uma publicação nos stories.

Recentemente, Ilana tinha se pronunciado nas redes sociais em defesa do marido após as denúncias de violência obstetrícia feitas pela influenciadora digital Shantal Verdelho, após o parto da segunda filha dela.

O relato veio a público no fim de 2021 e o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), na época, abriu um processo interno de apuração contra Renato, que nega as acusações.

Renato é um médico muito conhecido na área de ginecologia, tendo feito os partos de Luciana Gimenez e também da jornalista Andréia Sadi. No entanto, após as denúncias da influenciadora, outras mulheres fizeram denúncias de violência obstetrícia feitas por Renato.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE