AGRESSÃO À PROCURADORA

Quem é Demétrius Oliveira de Macedo, agressor de procuradora em São Paulo?

Demétrius agrediu com socos e chutes a procuradora Gabriela Samadello Monteiro de Barros, alegando assédio moral. A Justiça determinou sua prisão

Maria Dulce Miranda - Estado de Minas
postado em 23/06/2022 19:47
 (crédito: Reprodução / redes sociais)
(crédito: Reprodução / redes sociais)

As imagens da agressão de Demétrius Oliveira de Macedo a Gabriela Samadello Monteiro de Barros chocaram as redes sociais. Nas imagens, é possível ver o procurador do município de Registro (SP) desferindo socos e chutes na colega de trabalho. Além das agressões físicas, ele também proferiu ofensas à procuradora. Na noite dessa quarta-feira (22/6), a Justiça decretou a prisão de Demétrius.

No mandado de prisão, o delegado responsável pelo caso, Daniel Vaz Rocha, apontou que o acusado “vem tendo sérios problemas de relacionamento com mulheres no ambiente de trabalho, sendo que, em liberdade, expõe a perigo a vida delas e, consequentemente, a ordem pública”. 

Demétrius tem graduação em Direito, pela Universidade São Judas Tadeus. Ele concluiu o curso em 2010, na cidade de São Paulo. Seu trabalho de conclusão de curso foi sobre direitos humanos e a posição hierárquica dos tratados sobre o tema.

Durante a faculdade, Demétrius participou de um projeto de pesquisa, entre 2008 e 2009, entitulado “O mandado de injução e a omissão do Poder Legislativo: posição no Supremo Tribunal Federal”.

No seu perfil acadêmico, atualizado pela última vez em 2010, também constam prêmios em sua passagem pela Universidade: o VII e IX Prêmio Paulo Guilherme de Almeida, para os alunos de Direito com melhor rendimento; o I Concursos de Artigos Técnicos da Faculdade;e a terceira colocação no simulado do ENADE.

O currículo também aponta que Demétrius fez estágios na Defensoria Pública do Estado de São Paulo, no escritório de direito Pellon & Associados, no Sindicato dos Administradores do Estado de São Paulo, no Juizado Especial Cível e na Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.

Em 2011, Demétrius passou no exame da Ordem dos Advogados do Brasil, tornando-se apto a exercer a profissão. De acordo com o portal G1, no mesmo ano, ele começou a carreira na Prefeitura de Registro.

Comportamento antissocial

Em entrevista à TV Tribuna, Gabriela, que foi agredida por Demetrius, contou que os dois trabalharam juntos por quase 10 anos e que, até 2018, eles mantinham uma relação amigável e até saiam com a equipe da procuradoria. Segundo a procuradora, o comportamento do colega mudou quando ela foi promovida na prefeitura, em 2019, se tornando ‘antissocial’

 "Não conversava com a gente, não dava ‘bom dia’, não cumprimentava na rua, não era colaborativo, não se integrava no trabalho. Era praticamente impossível um trabalho em grupo com ele", relatou.

A afiliada da TV Globo também conversou com um personal trainer da academia que Demétrius frequentava. Segundo o profissional, o procurador era um cara de poucas palavras, mas muito cordial. "Não esperava esse tipo de comportamento dele. O contato superficial que eu tinha jamais demonstrou que ele faria o que fez. Mas um cara muito quieto, muito fechado, sei lá. É muito estranho", apontou.

Perfis trancados nas redes sociais

Perfil de Demétrius no Instagram tinha frase bolsonarista na descrição
Perfil de Demétrius no Instagram tinha frase bolsonarista na descrição (foto: Reprodução / redes sociais)

Após a repercussão negativa nas redes sociais, Demétrius restringiu quem pode acessar seu perfil. No Instagram, ele também apagou as publicações e a descrição. Em prints que circulam nas redes, é possível ver que na sua página pessoal constava a frase “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”, lema bolsonarista.

Demétrius trancou o perfil do Instagram e apagou identificações
Demétrius trancou o perfil do Instagram e apagou identificações (foto: Reprodução / redes sociais)

Ele também apagou o seu sobrenome e a menção à sua profissão. Já no Facebook, o agressor apagou as publicações e deixou somente três abertas. Após receber comentários negativos, ele limitou quem pode escrever em seus posts.

Demétrius restringiu quem pode comentar suas publicações nas redes sociais após receber xingamentos
Demétrius restringiu quem pode comentar suas publicações nas redes sociais após receber xingamentos (foto: Reprodução / redes sociais)

Entre os comentários estão xingamentos como “canalha”, “covarde” e “agressor de mulheres”.

Entre os xingamentos, estão 'agressor de mulheres' e 'covarde'
Entre os xingamentos, estão 'agressor de mulheres' e 'covarde' (foto: Reprodução / redes sociais)

  • Demétrius Oliveira de Macedo teve sua prisão decretada por agredir a procuradora-geral do município de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros
    Demétrius Oliveira de Macedo teve sua prisão decretada por agredir a procuradora-geral do município de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros Foto: Reprodução / redes sociais
  • Perfil de Demétrius no Instagram tinha frase bolsonarista na descrição
    Perfil de Demétrius no Instagram tinha frase bolsonarista na descrição Foto: Reprodução / redes sociais
  • Demétrius trancou o perfil do Instagram e apagou identificações
    Demétrius trancou o perfil do Instagram e apagou identificações Foto: Reprodução / redes sociais
  • Demétrius restringiu quem pode comentar suas publicações nas redes sociais após receber xingamentos
    Demétrius restringiu quem pode comentar suas publicações nas redes sociais após receber xingamentos Foto: Reprodução / redes sociais
  • Entre os xingamentos, estão 'agressor de mulheres' e 'covarde'
    Entre os xingamentos, estão 'agressor de mulheres' e 'covarde' Foto: Reprodução / redes sociais
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE