Segurança

Revista em senhora de 91 anos no aeroporto do Recife causa revolta em família

Segundo relatos da família, Yara, que faz uso de cadeira de rodas para locomoção, teve seus sapatos removidos durante o procedimento de revista

Yara Ferreira de Jesus, de 91 anos, embarcava no Aeroporto Internacional do Guararapes, em Recife, para Brasília quando precisou passar pela revista pessoal.  -  (crédito: Reprodução Marcela)
Yara Ferreira de Jesus, de 91 anos, embarcava no Aeroporto Internacional do Guararapes, em Recife, para Brasília quando precisou passar pela revista pessoal. - (crédito: Reprodução Marcela)
postado em 02/04/2024 22:24

Uma revista inusitada causou indignação nos familiares de uma senhora de idade avançada. Yara Ferreira de Jesus, de 91 anos, embarcava no Aeroporto Internacional do Guararapes, em Recife, para Brasília na tarde desta terça-feira (2/4) quando precisou passar por uma revista pessoal.

Nos vídeos gravados por Marcela, neta de Yara, é possível escutar a mulher questionando a quantidade de vezes que a avó precisou passar pela revista, mesmo sendo uma senhora cadeirante e de idade avançada. Segundo relatos, dona Yara, que faz uso de cadeira de rodas para locomoção, teve seus sapatos removidos durante o procedimento de revista e se recusou a permanecer de pé.

"É minha avó", explicou Marcela quando questionada sobre a filmagem do ocorrido pela atendente. Em seguida, é informado à mulher que não é permitido filmar no local em que a revista estava sendo feita. Em meio à situação, Marcela desabafa sobre as dificuldades enfrentadas durante a estadia no aeroporto.

 

“Ela não tá aberta? Passando por essa situação, já é o terceiro lugar que ela passa. Você não sabe o que a gente passou nesse aeroporto com ela, pagamos a bagagem e não encontram, deixaram a gente de mofo. Mudaram nosso assento, não reconheceram nosso cartão de embarque… é muito humilhante pra uma mulher de 90 anos que acabou de perder a mãe, estamos indo para um enterro”, relatou Marcela à atendente.

Apesar das reclamações, a atendente justificou que o procedimento fazia parte do protocolo de segurança, enquanto oferecia a opção de levar a senhora Yara para uma sala reservada. No entanto, a neta explicou que elas já haviam passado por essa situação em outro momento.

 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação