Licitação para construção do Hospital Oncológico de Brasília é retomada

Novo edital foi publicado, nesta terça-feira (28/7), no Diário Oficial da União e no Diário Oficial do Distrito Federal. Investimento será de R$ 119 milhões, com recursos do Ministério da Saúde

Correio Braziliense
postado em 29/07/2020 15:27
 (foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

O Governo do Distrito Federal retomou, nesta terça-feira (28/7), a licitação de contratação da empresa que será responsável pela construção do Hospital Oncológico de Brasília. O novo edital foi publicado nas edições do Diário Oficial da União (DOU) e no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

A obra terá um valor estimado de R$ 119.102.911,80, recursos oriundos do Ministério da Saúde e disponibilizados pela Caixa Econômica Federal. O investimento será destinado para a construção da unidade e para o fornecimento de equipamentos hospitalares. O prazo de conclusão da obra é de 36 meses.

Em maio, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) havia publicado o primeiro edital de licitação para a contratação da empresa. No entanto, o projeto arquitetônico não atendia a todos os requisitos exigidos pela Caixa e precisou passar por adequações. O certame então precisou ser suspenso.

A unidade hospitalar será erguida em uma área de mais de 33 mil metros quadrados no Setor Noroeste, perto do Hospital da Criança de Brasília José de Alencar. O projeto contempla 172 leitos, sendo 152 de internação e 20 de unidade de terapia intensiva (UTI).

Além disso, o espaço terá consultórios multidisciplinares, alas para tratamento de quimioterapia, radioterapia, endoscopia e salas de cirurgia conjugadas. Exames de imagem, como mamografia, ultrassom e raios X, também poderão ser feitos no local.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o Hospital Oncológico de Brasília, quando em funcionamento, terá capacidade para realizar até nove mil atendimentos anuais. Em 2019, a rede atendeu cerca de 6.247 pacientes oncológicos nos hospitais de Base, Regional de Taguatinga e Universitário de Brasília.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação