Sobradinho

Avó materna de bebê abandonado deseja obter a guarda da criança

Neste sábado (12/9), a polícia identificou e prendeu a mulher que deixou a menina com cinco dias de nascida em um abrigo na Rota do Cavalo, na área rural da região

Correio Braziliense
postado em 12/09/2020 18:53
 (crédito: Divulgação / PCDF)
(crédito: Divulgação / PCDF)

A família da mulher que abandonou um bebê recém-nascido em Sobradinho I demonstrou aos investigadores da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho 1) o interesse em obter a guarda da criança. Os policiais identificaram e prenderam, neste sábado (12/9), a mãe da menina de seis dias, que foi deixada próximo a um orfanato na Rota do Cavalo, área rural da região administrativa.

"Ao ser detida, a mulher confessou ser a praticante de tal ato e alegou ter abandonado a criança por não ter recursos para sustentá-la. Mas, tal fato foi veementemente negado pela avó materna, mãe da autora, que disse, inclusive, ter sido ludibriada. Para ela, a filha afirmava estar com um cisto. A avó se disse surpresa, disse que a família é humilde, mas que a neta seria recebida com muito amor e carinho e, caso a filha não a queira, como já demonstrou, ela, avó, deseja obter a guarda", afirmou o delegado-chefe da 13ª DP, Hudson Maldonado.

Câmera de segurança

Maldonado detalhou que o bebê foi encontrado enrolado em um lençol do Hospital Regional do Paranoá e que, a partir dessa informação, os investigadores fizeram uma triagem das mulheres que deram à luz recentemente na unidade de saúde até chegar na mãe da criança. Uma câmera de segurança ajudou na identificação. A mulher, de 22 anos, não tinha passagem pela polícia.

Aos policiais, ela disse que o pai da criança morreu em decorrência de infecção por coronavírus e não quis revelar o nome do homem. Ela será autuada em flagrante por abandono de incapaz.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação