Crime

Preso acusado de atirar em policial no Assentamento 26 de Setembro

Em depoimento, o suspeito alegou que o tiro foi acidental. Policial atingido passou por duas cirurgias e ficou internado por uma semana

Darcianne Diogo
postado em 23/09/2020 22:04
 (crédito: Ed Alves)
(crédito: Ed Alves)

Investigadores da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires) cumpriram, nesta quarta-feira (23/9), mandado de prisão preventiva contra o serralheiro Paulo Rodrigues de Souza, acusado de balear um policial civil de 42 anos durante operação de derrubada das habitações irregulares no Assentamento 26 de Setembro, em Taguatinga. O caso ocorreu em 26 de agosto.

Segundo informações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o suspeito foi detido em casa, no Assentamento. O Correio apurou que, no depoimento, Paulo Rodrigues alegou que o tiro foi acidental.

O policial, que exerce funções internas na Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), ficou internado por cerca de uma semana no Hospital Home Care, na Asa Sul. Ele passou por dois procedimentos cirúrgicos.

O caso

No dia do crime, a Secretaria DF Legal junto à Polícia Militar dava prosseguimento a mais uma operação de derrubada das construções irregulares no Assentamento 26 de Setembro. Segundo a PMDF, Paulo Rodrigues efetuou vários disparos contra a barreira montada por militares e civis. O policial atingido levou um tiro na perna e foi socorrido por equipes do Corpo de Bombeiros.

Após o confronto, manifestantes atearam fogo em um ônibus na Via Estrutural. Mais de 20 bombeiros participaram da operação para combater o incêndio. No momento do incidente, o coletivo transportava 50 passageiros.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação