Análise

Saúde tem 5 dias para esclarecer suspensão de cirurgias cardíacas

Os procedimentos seriam realizados no Instituto de Cardiologia do DF (ICDF)

Caroline Cintra
postado em 24/09/2020 12:58 / atualizado em 24/09/2020 16:55
As internações do ICDF foram suspensas em agosto -  (crédito: Breno Fortes/CB/D.A Press)
As internações do ICDF foram suspensas em agosto - (crédito: Breno Fortes/CB/D.A Press)

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) concedeu prazo de cinco dias para que a Secretaria de Saúde do DF e o Instituto de Cardiologia do DF (ICDF) apresentem esclarecimentos sobre a suspensão de cirurgias cardiológicas para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A decisão foi tomada durante sessão ordinária em 16 de setembro.

O processo corre no TCDF e trata de análise de representação sobre suposta irregularidade na suspensão das cirurgias. A parceira entre a Saúde e o ICDF foi firmada em contrato, para prestação de serviços de terapia intensiva, em caráter complementar, junto ao SUS. 

O prazo da decisão começa a contar no primeiro dia útil após o recebimento da notificação pelos órgãos, realizado na última terça-feira (22/9). Em nota, a Secretaria de Saúde informou que recebeu a decisão e que responderá dentro do prazo estabelecido.

Em nota oficial, o ICDF informou que tem prestado todas as informações solicitadas pelos órgãos responsáveis. "A Instituição reduziu os atendimentos devido à escassez de insumos médicos/hospitalares e, desde 17/08, suspendeu todas as internações eletivas, principalmente para procedimentos cardíacos. Ressaltamos que o ICDF não interrompeu o atendimento de cirurgias cardíacas de emergências, principalmente pediátricas, e transplantes", afirmou no texto. "O Instituto vem transparentemente trabalhando empenhando todos os esforços na solução do problema, para o mais breve possível, permitir a retomada dos atendimentos com qualidade e segurança à população."

Dificuldade financeira

Em agosto, o ICDF decidiu suspendeu internações eletivas na unidade, alegando escassez de insumos médicos/hospitalares. O instituto enfrentava dificuldade para realizar pagamento de bolsa de alguns residentes. Em denúncia anônima, uma residente confirmou demora de 12 dias.

Não é de agora que o ICDF suspende atendimentos por falta de material. Em abril, o instituto interrompeu os transplantes de medula óssea devido à falta de medicamento necessário para realizar a operação. A unidade é a única no Centro-Oeste que atende pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, desde abril, aqueles que precisam do procedimento estão aguardando a retomada.

 

 


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação