Maus-tratos

Vizinho flagra cadelas sendo agredidas a pauladas no DF e dona é presa

Mulher foi detida em casa, no Recanto das Emas, após denúncia de maus-tratos contra duas cadeles. Agressora foi gravada, em vídeo, batendo nos animais com cabo de rodo

Tainá Seixas
postado em 02/10/2020 21:28 / atualizado em 02/10/2020 23:37
 (crédito: Material cedido ao Correio)
(crédito: Material cedido ao Correio)

Uma mulher de 31 anos foi presa em flagrante por maus-tratos de animais nesta sexta-feira (2/10), no Recanto das Emas. Trata-se da primeira prisão em flagrante pelo crime no DF, após sanção presidencial, na quarta-feira (30/9), de nova legislação que aumentou a pena para este tipo de delito

A agressora foi gravada em vídeo golpeando duas cadelas com um cabo de rodo. A violência foi registrada por vizinho, após ouvir os animais em sofrimento. A testemunha fez a denúncia à ativista Ana Paula Vasconcelos, advogada do Fórum Animal, que registrou boletim de ocorrência na 27ª Delegacia de Polícia Civil (Recanto das Emas).

O vídeo abaixo mostra o flagrante dos maus-tratos. Atenção: as imagens são fortes.

Na casa, foram apreendidos três cães: as duas cadelas flagradas recebendo golpes e um pitbull. "No local, nós constatamos a situação de maus-tratos a que eles estavam submetidos. As cadelas estavam em uma caixa de ferro, sem circulação de ar, sem água nem comida. O ambiente era bem insalubre e uma das cadelinhas estava machucada. Com essa situação, a autora foi autuada em flagrante", relata a delegada Sibele de Oliveira Marques.

As cachorras foram encaminhadas ao Hospital Veterinário Dr. Antônio Clemenceau, com suspeitas de lesões internas devido à violência sofrida. Os três animais ficarão aos cuidados de ongs de Proteção. A mulher foi levada à 27ª DP, onde ficará detida até audiência de custódia, que deve ocorrer neste sábado (3/10).

Para Ana Paula Vasconcelos, a nova lei é uma conquista na luta pelos direitos dos animais. "Por muito anos, nós tínhamos a sensação de impunidade. As pessoas cometiam as piores atrocidades, assinavam termo circunstanciado e iam para casa. Com a nova legislação, está sendo feita um pouco de justiça por esses animais que sofrem tanto na mão de humanos covardes que insistem em cometer esse tipo de barbaridade", avalia a advogada.

A lei aumenta a pena desses crimes para reclusão de dois a cinco anos e proibição de guarda quando praticado ato de abuso, maus-tratos ou mutilação contra cães e gatos. Anteriormente, o crime de maus-tratos de animais era considerado de menor potencial ofensivo, com pena de três meses a um ano de detenção.


  • Os cachorros foram encontrados em situação insalubre, dentro de caixa sem circulação de ar, água e comida.
    Os cachorros foram encontrados em situação insalubre, dentro de caixa sem circulação de ar, água e comida. Foto: Material cedido ao Correio
  • Os cachorros foram encontrados em situação insalubre, dentro de caixa sem circulação de ar, água e comida.
    Os cachorros foram encontrados em situação insalubre, dentro de caixa sem circulação de ar, água e comida. Foto: Material cedido ao Correio
  • Os cachorros foram encontrados em situação insalubre, dentro de caixa sem circulação de ar, água e comida.
    Os cachorros foram encontrados em situação insalubre, dentro de caixa sem circulação de ar, água e comida. Foto: Material cedido ao Correio
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação