VIOLÊNCIA

Polícia investiga se acusado de matar pastor conhecia a vítima

Uma das principais linhas de apuração é que o crime teria sido encomendado por um homem que teve o filho assassinado pelo religioso

Sarah Peres
postado em 13/10/2020 18:23
O pastor foi morto em 4 de outubro, durante um culto dominical em igreja do Areal -  (crédito: Reprodução)
O pastor foi morto em 4 de outubro, durante um culto dominical em igreja do Areal - (crédito: Reprodução)

Ao prender o acusado de assassinar o pastor Francisco Antônio dos Santos Marques, de 35 anos, agentes da 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) tentam apurar a motivação do crime. Uma das principais linhas de apuração é de que o homicídio teria sido encomendado, mas nenhuma hipótese é descartada pelos investigadores. O caso ocorreu em 4 de outubro, quando a vítima realizava um culto dominical em igreja do Areal.

O suspeito tem 18 anos, não tem antecedentes criminais e foi detido na casa dos pais, na região da Fazendinha, no Itapoã. Ele foi detido temporariamente, por 30 dias, na última sexta-feira (9/10), por meio de mandado de prisão expedido pela Justiça. Em depoimento, o jovem afirmou que foi “contratado” por homem que queria se vingar do pastor.

Investigadores trabalham com essa hipótese, mas também apuram se o acusado e a vítima já se conheciam. Segundo o delegado Alexandre Gratão, chefe da 21ª DP, ainda é “muito cedo para determinar a motivação do assassinato e, portanto, não descartamos nenhuma possibilidade. Com a prisão, poderemos elucidar os detalhes do crime.”

“Nossa principal preocupação foi retirar o acusado das ruas, que mantinha uma arma de fogo. A partir dessa prisão, iremos esmiuçar todo o crime. Precisamos de mais segurança para afirmar o que de fato motivou o homicídio”, acrescenta o delegado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação