PRAINHA

Bombeiros encerram buscas por vítima de suposto afogamento no Lago Paranoá

Militares interromperam trabalho após 72 horas de buscas. Corporação justifica que nenhum corpo flutuou à superfície do Lago Paranoá e que não houve registro de desaparecidos junto às autoridades

Correio Braziliense
postado em 15/10/2020 20:47 / atualizado em 15/10/2020 20:53
Corpo de Bombeiros não considera ter havido má-fé por parte de quem fez a denúncia -  (crédito: Divulgação/CBMDF)
Corpo de Bombeiros não considera ter havido má-fé por parte de quem fez a denúncia - (crédito: Divulgação/CBMDF)

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) decidiu encerrar as buscas por uma possível vítima de afogamento na região da Prainha do Lago Norte. A corporação informou, na noite desta quinta-feira (15/10), que a procura acabou suspensa por haver conflitos de informações sobre o suposto acidente. Os trabalhos duraram três dias.

O principal fator levado em conta para encerramento das buscas foi de que nenhum corpo emergiu no Lago Paranoá. O chamado para a ocorrência aconteceu na segunda-feira (12/10) e, por isso, “seria natural que o cadáver permanecesse flutuando na superfície do lago”, segundo nota da corporação.

Outro ponto considerado incomum pelos militares é que nenhum familiar da vítima procurou as autoridades para comunicar o desaparecimento. Apesar disso, o Corpo de Bombeiros não considerou ter havido má-fé de quem fez a denúncia sobre o afogamento.

O CBMDF chegou a usar uma moto aquática, um helicóptero e dois cães farejadores nas buscas. Ainda na segunda-feira (12/10), um homem com idade entre 40 e 50 anos sofreu uma parada cardiorrespiratória no lago e foi resgatado. No entanto, ele não resistiu e morreu no local. No dia seguinte, os bombeiros encontraram o corpo de Luis Gabriel da Silva Oliveira, 27, que desapareceu enquanto passeava de lancha próximo à Ponte JK, no último sábado (10/10).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação