OBITUÁRIO

Morre, aos 91 anos, pioneiro de Brasília Valdoir Menezes

O ex-presidente da Novacap chegou na capital federal em 1969. Ele participou da construção de regiões como o Guará e foi o responsável pela obra da Ponte das Garças

Thais Umbelino
postado em 08/11/2020 20:30
O pioneiro morreu devido a complicações de uma pneumonia -  (crédito: Reprodução/Arquivo pessoal)
O pioneiro morreu devido a complicações de uma pneumonia - (crédito: Reprodução/Arquivo pessoal)

O engenheiro civil e pioneiro de Brasília, Valdoir Menezes Ferreira morreu na última quinta-feira (5/11), às 23h, devido a complicações de uma pneumonia, aos 91 anos. Ele estava internado desde 17 de outubro e com dificuldades de engolir.

O gaúcho chegou na capital federal em 1969 a convite do governador Hélio Prates e participou da construção de Brasília. Ele também foi presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). Segundo a filha do engenheiro, Maria Anitta Moraes Ferreira Brandão, 58 anos, o pai estava lúcido. “Durante esta semana ele parecia bem e até conseguimos nos despedir dele. Ele descansou”, disse.

Natural de São Gabriel (RS), Valdoir chegou a Brasília para atuar em órgão que atualmente é a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). No local ele trabalhou na construção do Guará, Sobradinho e de outras regiões administrativas do DF. Como superintendente da Novacap, ele participou da construção da Ponte das Garças.

Em nota, a companhia lamentou a morte do ex-presidente. “A Novacap lamenta o falecimento do estimado colaborador e pioneiro fundamental na construção de Brasília”. O militar também foi presidente da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), uma de suas paixões. “Ele fundou a Sociedade Hípica de Brasília. Sempre foi atleta e adorava atuar no esporte”, relembra a filha. Maria Anitta descreve o pai como um típico gaúcho “apaixonado por churrasco e por reunir a família”.

Ele deixa quatro filhos e a deixa esposa Dinorá Moraes Ferreira, 89, a ex-diretora-geral da Imprensa Nacional, com quem era casado há 68 anos. O casal morava na Asa Sul.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação