Golpe

Tribunal de Justiça alerta credores sobre tentativas de golpe por telefone

Segundo o TJDFT, alguns credores relatam ter recebido ligações de pessoas que se passam por servidor do tribunal, procurador ou advogado

Correio Braziliense
postado em 10/11/2020 18:11
 (crédito: (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press))
(crédito: (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press))

Credores têm relatado à Coordenadoria de Conciliação de Precatórios, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), recebimento de ligações as quais prováveis golpistas identificam-se como servidores do tribunal, procuradores ou advogados, e solicitam depósito de quantias em dinheiro para liberação de valores referentes a precatórios.

Segundo o TJDFT, práticas como essa não condizem com os procedimentos adotados pelo Poder Judiciário. Os credores devem aguardar uma intimação por Whatsapp, método adotado conforme a Portaria GPR 2266/2018. Para aqueles que possuem advogado constituído, com procuração específica para a celebração do acordo direto, o peticionamento é realizado no sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJe).

Há também a opção de atendimento presencial àqueles a credores que não possuem advogados. O serviço é realizado no hall de entrada externo do Fórum do Guará conta com medidas sanitárias obrigatórias e recomendadas, como uso de máscaras e distanciamento.

A Coordenadoria de Conciliação de Precatórios realiza, desde 21 de outubro, a autorização e pagamento do Terceiro Acordo Direto de Precatórios, que estavam previstos de serem iniciadas em 31 de agosto, mas foram suspensos devido ao crescimento da pandemia de COVID-19 no DF. Uma portaria publicada em 5 de outubro autorizou a retomada gradual de trabalhos presenciais no TJDFT.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação