Apesar de suspensão, cirurgias eletivas começam a ser realizadas aos poucos

Segundo a Secretaria de Saúde, a decisão de prorrogar a suspensão das cirurgias até 16/11 serve para assegurar medidas de segurança aos pacientes e servidores das unidades hospitalares. Mas algunsprocedimentos já estão sendo realizados

Correio Braziliense
postado em 10/11/2020 18:07
 (crédito: Davidyson Damasceno / Agência IGESDF)
(crédito: Davidyson Damasceno / Agência IGESDF)

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) decidiu prorrogar, por meio de aviso circular, a realização de cirurgias eletivas na rede pública até a próxima segunda-feira (16/11). A medida tem como base o Plano de Contingência, publicado em fevereiro por causa da pandemia, e tem como propósito evitar que pacientes e profissionais de saúde se contaminem.

No entanto, os procedimentos, suspensos desde o dia 29 de junho, estão sendo agendados aos poucos e realizados de maneira segura tanto para os pacientes quanto para os profissionais de saúde. “Em meados do mês de outubro, as cirurgias eletivas foram retomadas de forma gradativa e de acordo com a capacidade e as possibilidades de cada unidade hospitalar, sendo sempre reguladas”, afirmou a secretaria ao Correio.

Para novembro, a SES-DF disse que as cirurgias serão realizadas inclusive por meio de mutirões a fim de normalizar a fila de pacientes, ampliada durante a pandemia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação