JÚRI POPULAR

Homem é condenado por homicídio e tentativa de assassinato, em 2015

Julgamento ocorreu depois de cinco anos, pois o réu estava foragido. Ele é acusado de matar uma mulher e ferir um homem que estava com a vítima, em frente a um supermercado no SIA

Correio Braziliense
postado em 11/11/2020 22:36 / atualizado em 11/11/2020 22:37
Veredito partiu do Tribunal do Júri de Brasília -  (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Veredito partiu do Tribunal do Júri de Brasília - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Um homem foi condenado a 24 anos e seis meses de prisão pelos crimes de homicídio e tentativa de assassinato contra Rita de Cássia Mouro de Araújo e José Alisson da Rocha Silva. Os crimes aconteceram na noite de 29 de outubro de 2015, na passarela em frente a um supermercado, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). A decisão pela condenação de Farley Viana Roquete partiu do Tribunal do Júri de Brasília, durante julgamento nessa terça-feira (10/11).

Com a ajuda de um comparsa — Willian da Silva Ferreira, julgado em junho de 2018 —, Farley esfaqueou e ateou fogo em Rita de Cássia, devido a uma suposta dívida com drogas. O homem que estava com Rita, apesar de ferido, não morreu. No processo, consta que o ataque ao casal ocorreu enquanto elas dormiam.

Durante a sessão de julgamento, os jurados reconheceram a materialidade e a autoria dos crimes. Eles acolheram a acusação de que houve crime qualificado, por motivo torpe, praticado de maneira cruel e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas.

O réu deve iniciar o cumprimento da pena em regime fechado e não poderá recorrer da sentença em liberdade.

Com informações do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação