ESPANCAMENTO

Terceiro envolvido na morte de estudante em Planaltina se entrega

O estudante de direito João Victor foi espancado até a morte depois de uma discussão na rua. Polícia ainda procura mais um foragido

Luana Patriolino
postado em 17/02/2021 17:21
 (crédito: Material cedido ao Correio/CB/D.A Press)
(crédito: Material cedido ao Correio/CB/D.A Press)

Mais um suspeito de participar do assassinato do estudante de direito João Victor Costa de Oliveira, 19 anos, em Planaltina, se entregou à polícia na tarde desta quarta-feira (17/2). Rodrigo Araújo Sousa, 32 anos, estava foragido desde início do mês e agora está preso à disposição da Justiça.

Na segunda-feira (15/2), Douglas Ferreira Boucher, 24 anos, e Vitório Joaquim de Lima, 30, se entregaram. A polícia ainda procura outro envolvido no crime: Romário Alves Pereira, 29. O caso é investigado pela 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina).


O caso


João Victor foi morto na madrugada de 5 de fevereiro, por volta de 1h. Ele e um amigo estavam em um bar de Planaltina, na Vila Buritis. Enquanto caminhavam pela calçada, um homem, identificado como Edivan, passou em um Fox prata e começou a discutir com o estudante, sem nenhum motivo aparente, segundo as investigações.


Os amigos de Edivan souberam da briga e resolveram ir atrás do estudante. Em outro carro, Douglas Ferreira Boucher, 24, buscou Rodrigo Araújo, 32, e Romário Alves, 29. O quarto envolvido, identificado como Vitório Joaquim de Lima, 30, chegou em seguida, em uma moto. Os criminosos abordaram João e o agrediram na intenção de lhe dar “uma lição”. Ele foi espancado até a morte no meio da rua, a poucos metros do bar. Edivan, o homem que dirigia o Fox prata, chegou a prestar depoimento na delegacia um dia depois do crime, mas não ficou preso, pois constatou-se que ele não teve participação no homicídio.


Uma viatura da Polícia Militar passava pelo local foi parada pelos moradores, que informaram aos PMs sobre uma briga envolvendo várias pessoas na região. O Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) também foi acionado para o local, mas encontrou João Victor sem vida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE