Acidente

"O estado da minha filha é gravíssimo", diz mãe de criança atropelada no DF

Vitória Oliveira, de 4 anos, foi atropelada por uma caminhonete prata, em Planaltina, enquanto andava de bicicleta com a irmã, de 7 anos, e amigas. A menina está internada no Hospital de Base

Darcianne Diogo
postado em 18/02/2021 20:11
 (crédito: Arquivo pessoal)
(crédito: Arquivo pessoal)

Em entrevista concedida ao Correio, a mãe da criança atropelada, em Planaltina, enquanto andava de bicicleta, Samanta Oliveira, 29 anos, afirmou que o estado de saúde da filha é considerado gravíssimo. Vitória Oliveira está internada desde quarta-feira (17/2) no Hospital de Base, após ser atingida por uma caminhonete prata, na DF-130, próximo ao Núcleo Rural Rajadinha 2. O condutor fugiu do local sem prestar socorro. Até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso.

Vitória tem uma irmã de 7 anos e, no dia do acidente, na quarta-feira, as duas e outras amigas brincavam próximo à residência, no núcleo rural. A mãe não estava em casa no momento, e as crianças estavam sendo supervisionadas por uma tia. Em depoimento na 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), unidade que investiga o caso, a mãe relatou que a residência dá acesso a uma pequena ladeira, próximo à rodovia. De acordo com a mulher, a menina desceu na bicicleta, não conseguiu parar e foi atingida pelo veículo.

Criança ficou em estado grave
Criança ficou em estado grave (foto: CBM/DF)

A mãe da criança, que está grávida de sete meses, contou que toda a família está abalada. “Eu estou passando o dia no hospital, estou aérea de tão fraca que estou com toda essa situação”, disse, emocionada. A dona de casa pede ajuda para identificar o motorista. “Só queremos que a Justiça seja feita. Podemos perder nossa filha. Ele atropelou ela no acostamento e fugiu. Se alguém souber de algum vizinho que chegou sem o pára-choque em casa, faça uma denúncia anônima, por favor. Pedimos muito”, suplicou.

Investigação

Testemunhas relataram aos policiais que o condutor fugiu do local do acidente sem prestar socorro e o carro envolvido era uma caminhonete prata, mas não conseguiram anotar a placa do automóvel. Quinze militares do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBM-DF) se deslocaram para atender a ocorrência. Uma aeronave da corporação também auxiliou no resgate.

Investigadores da 6ª DP colheram imagens das câmeras de segurança de um condomínio próximo ao local do acidente. Segundo o delegado-chefe da 6ª DP, Ricardo Viana, não há, ainda, uma testemunha ocular do crime. “Temos a suspeita de que seja uma Hilux prata, mas não queremos afirmar isso no momento, pois depois do acidente, outros veículos passaram pela rodovia. No local do acidente, policiais militares encontraram, ainda, pedaços do pára-choque de um carro.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE