DESAPARECIDOS

Número de desaparecidos cai 30,9% no Distrito Federal em 2020

Secretaria de Segurança Pública do DF diz que conflitos familiares, violência doméstica, uso de drogas, crimes de restrição de liberdade, acidentes e problemas psiquiátricos estão entre os motivos recorrentes

Luana Patriolino
postado em 21/02/2021 09:20
 (crédito: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
(crédito: Fernando Lopes/CB/D.A Press)

O número de pessoas desaparecidas no Distrito Federal diminuiu 30,9% no ano passado, passando de 2.971, em 2019, para 2.052 em 2020. O balanço está no relatório anual da Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) e também aponta aumento no índice de casos solucionados. Ano passado, a taxa foi de 86,8%, contra 84,8% no ano anterior. 

A pasta informou que a grande maioria dos casos são desaparecimentos considerados voluntários, ou seja, vítima some por vontade própria. Entre as motivações estão: conflitos familiares, violência doméstica e uso de drogas. Sobre os involuntários, a pesquisa ressalta que são prováveis vítimas de crimes com restrição de liberdade, acidentes ou crise psiquiátrica. Esses últimos representaram cerca de 1% de todos os registros.

Os dados também mostram que, quanto mais ágil a resposta das autoridades, maiores as chances de encontrar a pessoa desaparecida. No ano passado, 31% dos casos foram solucionados em até 24 horas após o registro do boletim de ocorrência. Em 2019, o percentual no mesmo intervalo de tempo foi de 32%.

Nos casos de desaparecimentos mais prolongados, em que a pessoa está sumida há anos, fotos são divulgadas em outros meios, como nas contas de luz e água. Para mais informações sobre como proceder em caso de desaparecidos, ou apontar informações que possam contribuir no trabalho dos investigadores durante a procura, a população pode acionar o disque 197 ou acessar o site da Polícia Civil.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE