Fiscalização

Fiscalização desmobiliza festa clandestina em Ceilândia

Governo prometeu endurecer fiscalização sobre aglomerações. Lotação de leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com covid-19 chegou a 96,15%

Correio Braziliense
postado em 13/03/2021 16:44
 (crédito: SSP-DF/André Feitosa)
(crédito: SSP-DF/André Feitosa)

Os fiscais do DF Legal, em conjunto com a Polícia Militar, identificaram uma festa clandestina em uma área rural de Ceilândia na madrugada desse sábado (13/3). Na chácara, estavam 30 pessoas que descumpriam o toque de recolher. Segundo os fiscais, pelo menos outras 120 convidados eram esperados. Ainda foram localizados no local bebidas, comida, dinheiro, máquina de cartão e narguilés. A organizadora foi multada em R$ 10 mil e os participantes em R$ 1 mil.

Nessa sexta-feira (12/3), o governo anunciou que a Polícia Militar e o DF Legal iriam aumentar a fiscalização das medidas restritivas durante o fim de semana, o primeiro depois do decreto de toque de recolher. Além da proibição de festas e eventos, a circulação de pessoas entre 22h e 5h também está proibida. A medida segue em vigor até 22 de março, pelo menos.

Em outra frente, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), informou ainda que, nos próximos dias, 100 novos leitos para tratamento de pacientes acometidos pela covid-19 serão mobilizados no Hospital de Base e também no de Santa Maria, ambos administrados pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF).

Pelas redes sociais, o chefe do Executivo local ainda comemorou a queda na taxa de transmissão do vírus para 1,12. "Isso significa que as medidas que tomamos deram certo. Mesmo assim, ainda é muito alta! É preciso que mantenham o uso de máscara, álcool gel e o distanciamento", escreveu Ibaneis.

A perspectiva da secretaria de Saúde era abrir 221 novos leitos ainda em março. Por ora, a lista de espera por um leito em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) passa de 180 pacientes; a taxa de ocupação dos leitos de UTI públicos às 15h era 96,15%. Os leitos adultos já estão praticamente esgotados: 99,32% estão ocupados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE