Luto

Ex-administrador do Guará, Divino Alves morre vítima da covid-19

O antigo administrador da região morreu neste sábado (3/4) por complicações da doença. Ele ocupou cargos importantes na Novacap, BRB e Metrô-DF

Pedro Marra
postado em 03/04/2021 23:53 / atualizado em 04/04/2021 00:12
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

O Distrito Federal teve, neste sábado (3/4), mais uma personalidade política vítima fatal da covid-19. A doença atingiu o ex-administrador regional do Guará Divino Alves que morreu aos 73 anos por complicações da doença. Ele ficou 15 dias internado no hospital DF Star, na Asa Sul.

Ele estava internado com traqueostomia — procedimento cirúrgico invasivo na traqueia do paciente. A esposa, Sileia, e o filho mais velho, Ewerton, continuam internados no hospital, ambos com a covid-19.

Ao longo da vida, Divino se destacou como uma das principais lideranças políticas do DF. Além de ex-administrador regional do Guará por duas vezes (1987-1989 e 1999-2000), foi diretor de importantes instituições e pastas, como da Diretoria Regional de Ensino de Brazlândia e do Guará, e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). 

Na Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), ele foi diretor financeiro. Já no Banco de Brasília (BRB), ele trabalhou como diretor administrativo. Divino também foi presidente do Metrô-DF, e do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) do Guará e do Distrito Federal. Também envolvido com esportes, ele foi presidente do Clube de Regatas do Guará.

O último cargo público de Divino foi como diretor administrativo do BRB. Após isso, ele passou a cuidar das próprias fazendas no município de Natalândia (MG), onde criava gado de corte.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE